O que acontece com o seu corpo se você não se masturbar?

de Merelyn Cerqueira 0

A masturbação pode ser muito saudável, certo? Mas você sabia que não se masturbar também pode proporcionar alguns benefícios?

 

Castidade pode ser um conceito muito importante para algumas pessoas, seja por motivos religiosos, de sexualidade, criação ou simplesmente por escolha pessoal. Diante disso, um dos temas que ainda gera muita polêmica – principalmente para as mulheres – é a masturbação, que nada mais é do que o ato de autoestimular os órgãos sexuais para sentir prazer.

 

A maioria dos sexólogos está de acordo: “a masturbação faz parte de uma vida sexual saudável, é totalmente segura e inofensiva”, além de diminuir o estresse e aumentar a autoestima. Em um estudo realizado recentemente, foi concluído que homens que ejaculam mais de 5 vezes por semana têm 33% menos chances de desenvolver câncer de próstata. No caso das mulheres, o ato, além de ser uma ótima maneira de conhecer o próprio corpo, pode ajudar na prevenção de infecções, alongar os músculos do colo do útero e prevenir cólicas menstruais.

 

Porém, não se masturbar também pode trazer algumas vantagens científicas e pessoais, como por exemplo o aumento da produtividade – diminuindo a procrastinação diária -, devido ao acúmulo de energia, e também maior sensibilidade e energia sexuais.

Isso porque o sêmen – no caso dos homens – contém testosterona e quando você acumula toda essa testosterona, acaba acumulando também muita energia. Sendo assim, a próxima vez que for fazer sexo, sua excitação será muito maior. Pelo menos, isso é o que afirma Jim Pfaus, professor de neurociência da Concordia University, em Montreal, em uma entrevista para a revista Vice. A mesma coisa acontece com as mulheres, só que nesse caso o acúmulo intenso é de estrogênio.

 

“Acho que essa é a ‘energia’ de que os adeptos de sexo tântrico falam. Aprender a manter uma ereção e segurar a ejaculação torna a experiência do orgasmo mais intensa e prazerosa. Isso é verdade para nós e para os ratos. Então, o aumento de ‘energia’ é mais psicológico do que qualquer outra coisa”, disse ele.

 

Sendo assim, abster-se da masturbação não tem nenhum perigo, porém muitos médicos consideram que seja uma privação desnecessária, pois o ato pode ser muito saudável para o organismo. No entanto, a decisão é pessoal. Afinal, cada um possui o direito de fazer o que bem entender com próprio corpo. Já para o professor Pfaus, essa abstinência pode fazem com que as pessoas “se privem de uma autodescoberta importante”.

[ VICE ] [ Foto: Reprodução / Fatos ]