Veja como a Psicologia pode ajudar você a criar novos hábitos

de Gustavo Teixera 0

Muitas pessoas falham ou não conseguem criar um novo hábito para suas vidas. Muitas vezes empecilhos são criados quando se adotam novos costumes.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

 

O psicólogo BJ Foog, da Universidade de Stafonrd, na Califórnia, Estados Unidos, relatou que a grande barreira que faz as pessoas não realizarem novos hábitos é por que elas escolhem fazer coisas que não as agradam. Foog estuda a Psicologia por trás da criação de novos hábitos há mais de 20 anos e apontou que muitas vezes quando uma pessoa diz que irá mais à academia, mas não consegue, isso se deve ao fato de ela não gostar do ambiente, e seria melhor essa pessoa passar a praticar atividades físicas que a cativem.

 

Ainda segundo o especialista, quando se tenta criar novos hábitos é preciso treinar o cérebro para que ele se adapte a certas mudanças e após realizar esse novo hábito é preciso contemplá-lo para dar mais confiança. Uma maneira fácil de realizar os novos hábitos é pensar em mudanças simples, segundo Foog. Por exemplo, uma pessoa que leva uma vida sedentária vai encontrar dificuldades se criar a meta de correr por duas horas todos os dias.

 

Alguns experimentos que analisaram empresas como Google, Twitter, Facebook, Instagram comprovou a eficácia dessa tática. Eles fizeram com que os usuários desses sites criassem o hábito de adotar as ferramentas disponíveis e assim conseguiram alcançar resultados significativos de lucro. 

 

Foog procura entender a relação entre atividade corriqueira, persuasão e criação de novos hábitos. Ele explicou que é muito importante deixar claro qual é o objetivo quando se tenta criar um novo hábito. Após ter identificado o objetivo, é preciso pensar em comportamentos fáceis, que são chamados por Foog de “pequenos hábitos”.

 

O psicólogo revelou que criar e preservar esses pequenos hábitos dá grande motivação psicológica para continuar até que o objetivo seja cumprido, e a melhor forma é fazer isso de maneira gradual.

[ Quartz ] [ Fotos: Reprodução / Rus News Info ]

Jornal Ciência