TOP 7 coisas bizarras sobre a Medicina em que as pessoas costumavam acreditar

de Gustavo Teixera 0

Muitas pessoas não gostam de ir ao médico, pois isso pode significar que algo não está indo muito bem.Além disso, não é uma coisa muito agradável de se fazer.

Agora imagine quão difícil era para as pessoas irem antigamente ao médico, quando existiam métodos assustadores de se tratar alguma doença. 

Sem contar que as pessoas acreditavam em algumas coisas extremamente bizarras que não faziam sentido.

Confira 7 coisas bizarras em que as pessoas costumavam acreditar sobre a medicina:

1 – Bebidas radioativas dão mais vigor

Atualmente, existe toda uma preocupação com problemas relacionados à radiação emitida por alguns dispositivos, como smartphones e micro-ondas. 

É difícil de acreditar que um dia as pessoas realmente pensavam que ingerir bebidas radioativas era saudável e dava vigor.

2 – A heroína cura resfriado

Até os anos 1950, a heroína era uma substância considerada controlada, que podia causar dependência.Mesmo assim, ela era usada como remédio para resfriado e surto de diarreia.

3 – O mercúrio trata a sífilis

O mercúrio é considerado um elemento nocivo, mas antigamente era receitado para tratar sífilis, febre tifoide e problemas com parasitas.

Os sintomas de intoxicação por mercúrio foram diversas vezes relacionados ao agravamento da doença que foi diagnosticada antes.

4 – Cocaína era um remédio

Nos tempos antigos, o uso da cocaína tinha finalidades medicinais. Os Incas mastigavam folhas de coca pois isso ajudava a estimular a sua respiração, uma vez que viviam em um local com menos oxigênio.

5 – Cartilagem de tubarão pode curar o câncer

De acordo com Dr. Willian Lane, tubarões possuem resistência contra o câncer. Acreditava-se que o tecido liso e elástico do animal fosse uma possível cura do câncer.

Willian também disse que a cartilagem curava o câncer, porém isso não era verdade e muitas pessoas acreditam na ideia até hoje.

6 – Perfurar o crânio curava dores de cabeça

Esse procedimento poderia ser muito doloroso e aumentar a dor de cabeça. Naquela época não existiam livros de anatomia, mas fazer uma perfuração no crânio não parece a melhor idéia.

7 – Histeria feminina

Naqueles tempos o sexismo imperava no mundo da medicina. A medicina era tão sexista, que as mulheres tinham sua própria doença mental: a chamada “histeria feminina”. Acreditava-se que a histeria causava desmaios, ansiedade, insônia e irritabilidade.

Fonte: Grunge Fotos: Reprodução / Grunge

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.