Mãe de trigêmeos toma difícil decisão de arriscar a vida de dois dos filhos para salvar terceiro

de Merelyn Cerqueira 0

Chloe, de Perth, na Austrália, descobriu estar grávida de trigêmeos: dois meninos e uma menina. No entanto, enquanto se aproximava do nascimento, a gravidez começou a apresentar complicações.

Os médicos então pediram que os pais considerassem “sacrificar” uma das crianças, a menina, para que os dois meninos sobrevivessem. Uma alternativa era o parto prematuro, que colocaria em risco a vida dos trigêmeos.

A mãe então decidiu pela segunda opção, dando à luz no dia 3 de julho de 2015, com apenas 28 semanas de gestação. Felizmente, a escolha de Chloe foi recompensada e Henry, Rufus e Pearl sobreviveram, recebendo alta do hospital três meses depois do nascimento, segundo informações do Daily Mail.

trigemios-decisao_2

“Eu me sentia culpada por dar à luz os meninos quando eles estavam crescendo tão bem dentro do útero”, disse Chloe.

“Mas Pearl teria morrido se não o tivesse feito, então nunca me arrependerei disso. Eu me lembro de considerar a ideia e deixá-la morrer para que seus irmãos pudessem continuar crescendo fortes e saudáveis, mas agora que ela está aqui, meu coração dói só de pensar em não tê-la em nossas vidas”.  

trigemios-decisao_3.1

Henry nasceu pesando 1.370 gramas, Rufus 1.200 g, e Pearl apenas 690 g. Todos os três foram submetidos a transfusões de sangue, mas foi a menina quem sofreu mais.

trigemios-decisao_3

“Pearl tinha um PDA [Persistência do Ducto Arterioso] em seu coração que fechou por conta própria. Ela sofreu uma hemorragia pulmonar e uma pequena hemorragia cerebral, bem como lutou contra uma infecção horrível”, disse a mãe.

“Tinham dias em que não sabíamos se ela conseguiria sobreviver, especialmente durante as primeiras semanas, quando precisou ficar entubada”.

trigemios-decisao_4

“Ela tinha algo chamado doença óssea metabólica, mas a principal questão em curso era seu fígado, já que tinha enfrentando icterícia durante todo o tempo que ficou no hospital”, disse.

Em uma página no Instagram, a mãe compartilhava o dia-a-dia dos trigêmeos, comovendo seus mais de 45 mil seguidores no processo. No dia 4 de setembro, eles noticiaram que após nove semanas de internação, os dois meninos finalmente poderiam ir para casa. Pearl, por outro lado, só foi liberada duas semanas depois.

Os pais, que já tinham três meninos, agora possuem uma feliz família de oito pessoas. “Neste ponto, não posso dizer exatamente o que o futuro nos reserva, mas as três crianças estão fortes e saudáveis e ​​sem problemas conhecidos”, disse a mãe.

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.