Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Hoje completam 62 anos da primeira imagem do lado oculto da Lua

Mesmo com baixíssima resolução, as fotos foram consideradas históricas e causaram empolgação em cientistas de todo o mundo

de Redação Jornal Ciência 0

Hoje fazem exatos 62 anos que a espaçonave da antiga união soviética, Luna 3, a terceira lançada à Lua, conseguiu enviar para nós as primeiras imagens do outro lado do nosso satélite natural.

As imagens possuíam qualidade ruim, especialmente quando a comparamos com os espetaculares registros que temos hoje graças aos satélites de altíssima tecnologia.

À época, as primeiras imagens foram publicadas em todo o planeta após serem realçadas para melhor visualização. Elas mostravam um terreno bastante montanhoso, o que é muito diferente da face visível da Lua que fica virada para nós.

A câmera usada possuía uma lente dupla AFA-E1, usava também um filme isocromo de 35 mm altamente resistente à radiação e temperaturas extremas. Ela possuía capacidade para registrar 40 imagens.

Outra lente de 200 mm foi construída e projetada para tentar capturar a imagem de toda a face oculta da Lua. Enquanto isso, outra lente de 500 mm conseguiu capturar regiões da superfície.

Ao todo, 29 fotos foram registradas em um espaço de 40 minutos em 7 de outubro de 1959. A espaçonave estava entre 63.500 e 66.700 km acima da superfície da Lua, o que conseguiu cobrir 70% da face oculta lunar.

Os registros oficiais dizem que 17 imagens conseguiram ser transmitidas com sucesso para a Terra, mas apenas 6 foram publicadas nos veículos de comunicação. Este dia marcou a primeira vez que a humanidade pôde observar o hemisfério lunar oculto para nós.

Não podemos ver o lado oculto porque a rotação e translação da Lua está sincronizada com a da Terra — ou seja, enquanto ela completa uma volta em torno da Terra (translação) e em torno de si mesma (rotação), ela está sempre com a mesma face voltada para nós.

Na gif animada abaixo você percebe que enquanto a Terra rotaciona 29,5 vezes, a Lua realiza seu movimento de translação em torno da Terra com apenas uma única rotação.

Fonte(s): UFMG / El Tiempo Imagens: Divulgação

Jornal Ciência