Mulher quase perde a visão após passar 25 anos sem retirar o rímel dos olhos

de Merelyn Cerqueira 0

Theresa Lynch, uma dona de casa de 50 anos, de Sydney, Austrália, procurou ajuda médica após sentir uma sensação desconfortável nas pálpebras.

 

Após uma série de exames, ela descobriu que quase ficou cega após deixar de remover a maquiagem dos olhos por cerca de 25 anos. Os danos causados pela higiene inadequada incluíram a formação de protuberâncias pretas e sólidas que foram encontradas presas sob a mucosa de suas pálpebras, segundo informações do Daily Mail.

Lynch, que nasceu em Maryland (EUA) e é mãe de dois filhos, procurou orientação médica após sentir irritação nos olhos, secreção e desconforto sob as pálpebras, de um modo que lubrificantes e colírios não aliviavam. Ela ficou chocada quando ouviu dos médicos que estava com concreções calcárias (depósitos de cálcio) nas pálpebras.

 

Os nódulos representavam um sério risco para sua visão e foi necessária anestesia geral e um procedimento de 90 minutos para removê-los.

As imagens do problema de Lynch foram divulgadas com sua autorização pelas médicas Theresa e Dana Robaei, responsáveis pelo tratamento, para mostrar os perigos da não remoção da maquiagem – e alertar o mundo sobre os perigos de não seguir o correto uso de qualquer cosmético, especialmente os que entram em contato com uma parte tão sensível do corpo humano como nossos olhos.

 

Descrevendo o efeito do acúmulo de rímel, Theresa disse que sentiu como se algo estivesse alojado sob suas pálpebras, tornando-as inchadas e pesadas. Preocupada em sofrer danos permanentes, ela revelou às médicas que tinha o hábito de usar muita maquiagem e não a retirar – colocando camada sobre camada.

Robaei, que publicou um estudo sobre o caso de Theresa na revista da Academia Americana de Oftalmologia, disse que nunca tinha visto nada parecido e que a mulher arriscou ficar cega. Ela disse ainda que o caso é importante para aumentar a conscientização sobre os perigos ocultos dos produtos de beleza usados no dia-a-dia.

 

Após consultar um oftalmologista da Forest Eye Surgery, a médica descobriu que as formações eram concreções subconjutivitais pigmentadas, associadas a uma forma de conjuntivite e consistentes com anos de uso de rímel.

Segundo ela, todas as vezes que Theresa piscava, pedaços da máscara se esfregavam na superfície de seu olho e eram depositados na pálpebra. Logo, se tais formações se tornassem infectadas, a mulher poderia ter ficado cega – foi uma sorte indescritível.

 

Mesmo após o procedimento, Theresa ficará para sempre com cicatrizes na pálpebra e superfície da córnea. Os sintomas que ela sentirá de maneira permanente será a sensação de areia nos olhos.

Não são muitas as mulheres que levam a sério a remoção completa do rímel”, disse a Dra. Robaei. “Você deve ser meticuloso. Este foi um caso surreal e eu nunca tinha visto nada parecido. É um risco que muitas pessoas desconhecem”, acrescentou.

[ Fonte: Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!