Espécie de macaco conhecida por transportar seus bebês mortos é observada comendo o próprio filhote mumificado

de Merelyn Cerqueira 0

macaca-comendo-filhote-mumificado

Primatas, como macacos e chimpanzés, são conhecidos por serem extraordinariamente parecidos com seres humanos – eles são capazes de ficar de luto por seus parentes mortos.

 

Curiosamente, as macacas costumam transportar seus bebês mortos durante algum tempo, embora os cientistas ainda não saibam se o comportamento é motivado por sofrimento ou falta de consciência da morte do filhote. No entanto, pela primeira vez, um macaco da espécie Tonkeana (Macaca tonkeana) foi observado comendo seu bebê mumificado, de acordo com informações da Science Alert.

macaca-comendo-filhote-mumificado_1

 

A macaca, apelidada como Evalyne, deu à luz em Parco Faunistico di Piano dell’Abatino, um santuário animal na Itália. No entanto, o bebê acabou morrendo apenas quatro dias após o nascimento. Durante dois dias Evalyne permaneceu devastada, e repetidamente era vista gritando para seu próprio reflexo. Então, começou a preparar o cadáver do filho, dedicando uma atenção especial à cabeça e rosto.

 

Depois de desidratado progressivamente na primeira semana, o cadáver só atingiu a mumificação completa no oitavo dia“, escreveram os pesquisadores no estudo. “O crânio se destacou no décimo quarto dia“.

 

Durante a segunda semana, Evalyne voltou a colocar o cadáver na barriga para prepará-lo, embora a pele e a carne tivessem desaparecido completamente do crânio”, explicaram. “Ela manteve o corpo e o carregou em uma mão e também na boca. Os outros membros do grupo não prestaram atenção em Evalyne, e nenhum tentou tocar o cadáver“, acrescentaram.

 

Os pesquisadores relataram que no dia 19, a macaca já havia consumido pequenas partes do cadáver. No dia 22, o cadáver já havia se desintegrado completamente, com partes dele espalhadas por todo o lugar. No entanto, Evalyne continuava a carregar pequenas partes na boca ou na mão. Somente no 25º dia ela havia consumido todo o corpo.

Outras espécies de primatas, incluindo babuínos, orangotangos, bonobos selvagens, macacos japoneses e macacos rhesus, já haviam sido observadas comendo seus próprios filhotes mortos. No entanto, a razão pela qual o fazem ainda é desconhecida pela ciência. O comportamento de Evalyne foi considerado ainda mais incomum, porque sua espécie, nativa da ilha de Sulawesi, na Indonésia, é conhecida por comer quase que apenas frutas.

 

Não há nenhuma indicação de que o canibalismo na macaca Tonkean se deve ao estresse nutricional ou social, e esse comportamento pode ser considerado como uma característica normal, embora rara do repertório comportamental de macacos“, concluíram os pesquisadores. O resultado do estudo foi publicado em um artigo para a revista Primates.

[ Science Alert ] [ Foto: Reprodução / Science Alert ]