Atenção consumidor! Anvisa acaba de proibir comercialização e uso de produtos Kinder no Brasil

A Anvisa informou nesta quinta-feira (14/04) que está acompanhando o surto da bactéria salmonella

de Redação Jornal Ciência 0

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou agora à noite, nesta quinta-feira (14/04), a suspensão da “comercialização, distribuição, importação e uso dos produtos da Kinder, que são alvo de alerta e recolhimento internacionais”.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

O órgão tomou a medida depois que chocolates da marca Kinder tornaram-se polêmica mundial após casos da bactéria salmonella.

A Anvisa foi alertada e recebeu um comunicado oficial através da Rede Internacional de Autoridades de Segurança Alimentar (Infosan) a confirmação de surto da bactéria Salmonella typhimurium em diversos países em chocolates produzidos pela Kinder.

“Embora o Brasil não esteja entre os países de destino dos produtos, conforme noticiado pela Anvisa, a agência considerou prudente publicar a medida preventiva com o objetivo de informar à sociedade e de evitar que o produto seja consumido ou trazido de fora do país por pessoas físicas ou importadoras”, diz a nota divulgada à imprensa.

A Anvisa está acompanhando de perto os casos que estão ocorrendo no cenário internacional para tomar as medidas necessárias antes que ocorra entrada destes produtos no Brasil.

O que está acontecendo?

O Reino Unido começou, na semana passada, a investigar a empresa Ferrero após ter recebido suspeitas de que seus chocolates poderiam estar contaminados com a famosa bactéria salmonella.

Foram 57 pessoas atingidas pela bactéria, sendo a maior parte crianças menores de 5 anos. Então, o país decidiu recolher lotes do mundialmente famoso ovo Kinder para evitar que o problema atingisse mais pessoas.

Através de nota à Anvisa, a Ferrero se manifestou, afirmando que iniciou o recolhimento dos produtos, que foram fabricados na Bélgica, em todos os países de destino. No entanto, a empresa afirma que a contaminação não atinge produtos vendidos no Brasil.

Na última terça-feira (12/04), a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, já havia notificado a empresa para que faça um recolhimento formal do produto ou que apresente esclarecimentos sobre a segurança do Kinder Ovo.

Fonte(s): ANVISA Imagens: Reprodução / Diário de Nordeste via Shutterstock

Jornal Ciência

no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Obs: É necessário salvar nosso número e enviar “olá” para validar o cadastro. São milhares de leitores. Aproveite. É grátis!

Jornal Ciência