Os 7 animais mais feios do mundo

de Redação Jornal Ciência 0

Nem todos os animais conseguem ser tão fofos quanto um panda ou inacreditavelmente belos como um pavão. No entanto, cada um tem sua importância dentro da natureza e ecossistema. E isso é o mais importante.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

O conceito de beleza é algo relativo, mesmo no mundo dos bichos, mas não há nada que possamos fazer quando existem até concursos criados na internet para eleger os mais feios. Na lista abaixo você confere 7 animais que acabaram recebendo o título indesejado.

7 – Peixe-morcego-da-boca-vermelha

animais-mais-feios-do-mundo_7

Este curioso peixe, cientificamente chamado de Ogcocephalus darwini, é originário das Ilhas Galápagos e costa do Peru. Cientistas acreditam que o propósito dos lábios vermelhos é, ironicamente, atrair fêmeas.

Quanto mais chamativo for um macho, mais atraente ele será para a fêmea, e isso pode ser uma vantagem na hora da reprodução, já que geralmente é a fêmea que dá aprovação final. 

Curiosamente, o peixe-morcego-da-boca-vermelha não é bom nadador e, por isso, prefere “andar” no fundo do mar até que desenvolva barbatanas dorsais, que serão utilizadas para atrair presas. Mesmo com barbatanas crescidas, ele prefere caminhar. Isso mesmo. Este peixe prefere andar.

Para os amantes de cosméticos e maquiagem, ele é considerado um dos mais lindos do mundo, já que parece ter acabado de sair de uma sessão de micropigmentação labial ou comprado o batom mais usado entre as blogueiras.

6 – Aie-aie

O aie-aie, espécie Daubentonia madagascarienses, é um primata endêmico de Madagascar. Muito semelhante a um lêmure, este pequeno animal possui um dedo médio muito longo, que serve para extrair insetos e larvas do tronco de árvores.

Ele foi apelidado de “espírito noturno” em Madagascar devido ao hábito de só sair à noite para buscar alimento. Quem o encontra pelo caminho nas madrugadas, diz levar um baita susto!

5 – Toupeira-nariz-de-estrela

animais-mais-feios-do-mundo_5

A espécie Condylura cristata é uma pequena toupeira encontrada nas regiões mais baixas e úmidas da América do Norte. É facilmente inidentificável devido aos 22 apêndices que possui na boca, usados para ajudá-la na caça.

Os apêndices, que parecem bizarros, consegue identificar em menos de 2 décimos de segundo um inseto. Após isso, ela leva 8 milissegundos para pensar e decidir se o que encontrou é ou não comestível. Embora seu tamanho diga o contrário, a toupeira-nariz-de-estrela é considerada uma caçadora voraz. 

4 – Condor-da-Califórnia

O condor-da-Califórnia, ou condor-californiano, espécie Gymnogyps californianus, é uma ave considerada o maior pássaro da América do Norte. Apesar de ser extremamente elegante ao voar, é considerada feia por muita gente. 

Quando partimos para a explicação biológica, a história é diferente. Sugere-se que sua cabeça e pescoço sejam “depenados” por uma adaptação ao seu estilo de vida semelhante ao dos abutres, que estão sempre em busca de carniça.

O condor-da-Califórnia é tão voraz que, às vezes, precisa descansar por vários dias após uma refeição, pelo excesso de carne ingerida.

3 – Macaco-narigudo

animais-mais-feios-do-mundo_3

O macaco-narigudo, espécie Nasalis larvatus, é um macaco endêmico dos mangues de Bornéu, na Indonésia. Seu nariz é resultado de uma evolução derivada da preferência sexual das fêmeas, que normalmente selecionam o macho de nariz enorme.

Por isso, naturalmente foram selecionados os de maior nariz. Curiosamente, o macaco-narigudo é um nadador impressionante, capaz de fugir facilmente de crocodilos, já que nada mais rápido que eles.

2 – Rato-toupeira-pelado

animais-mais-feios-do-mundo_2

Cientificamente conhecido como Heterocephalus glaber, o rato-toupeira-pelado é uma espécie de roedor normalmente encontrado no continente africano.

Considerado o segundo animal mais feio do mundo por alguns cientistas, ele é parcialmente cego e costuma habitar o subsolo, onde pode encontrar mais facilmente insetos.

Seu corpo sem pelos é uma adaptação que desenvolveu ao ambiente subterrâneo que vive, embora ainda detenha uma centena de pelos finos no rosto, como bigodes táteis, que agem para ajudá-lo a sentir o que está à sua volta.

Curiosamente, há pouco tempo, a ciência descobriu que este animal possui saúde impressionante. Novos estudos mostram que ele é resistente a produtos químicos e nunca desenvolvem câncer.

Os cientistas querem entender essa resistência biológica para tentar, um dia, usar o conhecimento sobre o rato-toupeira-pelado para ajudar humanos em novos tratamentos oncológicos ou na cura do câncer.

1 – Peixe-gota (blobfish)

Eleito em diversos fóruns pela internet e também por uma pesquisa feita pela Urea Animal Preservation Society, da Grã-Bretanha, este é o animal mais feio do mundo. O peixe-gota, espécie Psychrolutes marcidus, é conhecido por sua aparência estranha que lembra algo como “creme derretido” e não uma criatura viva.

Ele vive nas profundezas da Austrália e Nova Zelândia, a 1.200 metros, onde a pressão da água é extremamente alta. Seus ossos e sua carne também são maleáveis para não serem esmagados pela pressão da água.

A fama de “mais feio do mundo”, na verdade, é injusta. Isso porque, nas profundezas em que vive, é um peixe de aparência comum.

Quando capturado, a pressão atmosférica na superfície é tão baixa em comparação ao seu habitat que o corpo não resiste, incha, e depois “esparrama”. Infelizmente, está ameaçado de extinção pela pesca excessiva nas regiões que vivem. Sua carne não é considerada comestível e não tem valor comercial.

Durante as controversas pescas de arrastão, as redes saem capturando qualquer coisa em grandes profundidades, visando lagostas, camarões, polvos e peixes de interesse comercial. Infelizmente, o Blobfish acaba sendo capturado em grande número e vira “atração de circo” de pescadores que amam exibir fotos com o peixe na mão.

Fonte(s): Super Curioso Imagens: Reprodução / Redes Sociais

Jornal Ciência

no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Obs: É necessário salvar nosso número e enviar “olá” para validar o cadastro. São milhares de leitores. Aproveite. É grátis!

Jornal Ciência