Vídeo mostra homem que sofria com câncer terminal recebendo eutanásia

de Merelyn Cerqueira 0

Max Bromson, de 66 anos de idade, foi diagnosticado com câncer ósseo em 2012. Já em estágio terminal, em julho de 2014 ele resolveu tirar a própria vida a partir da eutanásia.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Cercado de familiares e amigos, seus momentos finais foram registrados em um curto vídeo publicado recentemente na internet, segundo informações do jornal Daily Mail.  

O vídeo foi trazido à tona esta semana, em razão da investigação policial sobre sua morte, que já durava dois anos. A família divulgou o vídeo na esperança de continuar sua defesa da eutanásia voluntária e fazer com que o parlamento da Austrália legalize a prática atualmente considerada controversa.

Em um quarto de hotel na cidade de Adelaide, ele morreu após consumir uma droga chamada Nembutal. No vídeo, podemos ouvir uma das pessoas no quarto dizer: “Eu te amo, amigo”. Em seguida, outra lhe entrega o que parece ser uma bebida alcoólica – possivelmente uísque – e diz: “aqui tem algo que vale a pena”.

De acordo com o jornal, a irmã de Bromson disse ter filmado o evento “por razões legais” e por querer ajudar pessoas na mesma situação.

A razão pela qual nós filmamos foi mais provavelmente por razões legais, para mostrar que não tínhamos o que fazer para ajudá-lo”, disse em entrevista à ABC. “Nós estávamos fazendo isso por amor a nosso irmão”.

Em 2012, quando foi diagnosticado com câncer, Bromson começou a pesquisar sobre a eutanásia. Sua investigação levou-o ao médico Philip Nitschke, também conhecido como Dr. Morte, e cofundador do grupo Exit International, que defende a prática da eutanásia voluntária.

Em pouco tempo, Bromson se tornou um defensor da prática e, no mesmo ano, decidiu que iria escolheria o momento de sua morte. “Eu vou escolher meu próprio tempo de partida e já decidi qual o meu método preferido”, teria dito ele.

[ Daily Mail ] [ Foto: Reprodução / Daily Mail ] 

Jornal Ciência