Historiador sugere que Adolf Hitler tinha um irmão mais novo que morreu de hidrocefalia

de Osmairo Valverde 0

Segundo registros históricos, Adolf Hitler, líder nazista que comandou a Alemanha entre 1933 e 1945, possuía um irmão mais novo que nasceu quando ele tinha apenas 3 anos de idade.

 

Chamado de Otto, a criança sobreviveu por apenas seis dias, quando morreu de hidrocefalia. Essa afirmação de um historiador alemão foi comprovada através de documentos recentemente descobertos. Ao que tudo indica, acredita-se que os pais de Hitler, Klara e Alois, tiveram seis filhos: Gustav, Ida, Adolf, Otto, Edmund e Paula, mas apenas dois sobreviveram até a idade adulta: Adolf e Paula.

 

Gustav e Ida, morreram de difteria quando ainda eram crianças, antes de Adolf nascer, já Edmund morreu de sarampo aos seis anos de idade. Até o momento, pensava-se que Otto tivesse nascido e morrido em 1887, dois anos antes do nascimento de Hitler, em 20 de abril de 1889.

Adolf Hitler, quando era um bebê, nascido na Áustria em 20 de abril de 1889

Essa ideia foi baseada em uma entrevista com Paula, conduzida em 1945 após o fim da Segunda Guerra Mundial. No entanto, os registros descobertos pelo historiador alemão Florian Kotanko, em BraunauamInn, na Áustria, onde Hitler nasceu, mostraram que ele era, de fato, o terceiro irmão. 

 

Otto realmente nasceu três anos depois, em 17 de junho de 1892, morrendo seis dias depois por complicações causadas pela hidrocefalia. “As conclusões de muitos biógrafos que falam sobre o desenvolvimento mental de Adolf Hitler – que alegadamente recebeu atenção especial de sua mãe, sendo o único filho sobrevivente após as mortes de três irmãos – não são mais defensáveis”, disse Kotanko.

 

A hidrocefalia é uma acumulação de líquido no cérebro – oque leva a um aumento da pressão, causando danos ao tecido. No passado, a condição foi, por vezes, referida como “água no cérebro”, no entanto, o líquido em questão é chamado de cefalorraquidiano (LCR). Pode-se desenvolver de forma congênita, pela malformação da espinha (espinha bífida) ou como resultado de uma infecção sofrida pela mãe durante a gravidez (rubéola ou papeira). Se não tratada, pode causar deficiências físicas e mentais, como dano cerebral permanente.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!