Cobra de quase 5 metros “explode” após engolir uma vaca inteira

de Redação Jornal Ciência 0

Uma cobra píton birmanesa com quase 5 metros foi encontrada morta com seu estômago estourado após engolir uma vaca inteira.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

O incidente ocorreu na província de Phitsanulok, norte da Tailândia. A cobra foi descoberta após um fazendeiro, dono da vaca, perceber o desaparecimento e procurá-la por 3 dias.

Ao encontrar a cobra na mata, era possível ver parte do corpo da vaca na abertura do estômago que não aguentou o grande volume da refeição. Os especialistas acreditam que, antes de morrer, a cobra pode ter agonizado por dias por ficar inchada ao engolir a vaca e não conseguir lidar com o tamanho.

Ao que tudo indica, após engolir inteira, o cadáver da vaca pode ter inchado, pela rápida proliferação das bactérias e gerando um “efeito balão”, ultrapassando a capacidade elástica do estômago da cobra.

De acordo com a National Geographic, a píton birmanesa tem capacidade impressionante de digerir alimentos de quase o dobro de sua própria massa corporal. Elas se enrolam na vítima e a esmagam até a morte antes de engolir inteira.

A píton birmanesa é nativa das florestas e dos pântanos do sudeste da Ásia, estando entre as maiores cobras do planeta, podendo chegar aos 7 metros e pesar mais de 90 kg.

Fonte(s): The Sun Imagens: Reprodução / The Sun

Jornal Ciência