Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Após provocar indignação por postar fotos com animais abatidos, veterinário morre durante caçada

de Gustavo Teixera 0

Um veterinário que posou ao lado de um leão que ele havia caçado morreu depois de escorregar no gelo e cair a uma altura de 30 metros enquanto caçava pássaros selvagens na Itália.

Luciano Ponzetto, de 55 anos, foi duramente criticado e hostilizado no ano passado depois de compartilhar fotos com animais mortos durante a caça. Apesar de atestar sua inocência, as pessoas lhe enviaram ameaças de morte, mas ele morreu caçando pássaros nas colinas da cidade italiana de Turim.

veterinario-morre-durante-cacada

De acordo com o jornal britânico The Sun, ele morreu depois de cair no Colle delle Oche, na Itália, onde ele estava caçando com amigos. “Foram chamados serviços de resgate da montanha, que foram alertados do incidente por alguém que estava com ele. Seu corpo foi recuperado por helicóptero e levado para um hospital local. Parece que ele escorregou e caiu quando estava caçando. Ele morreu instantaneamente e não havia nada que pudesse ser feito”, disse um porta-voz da polícia italiana.

veterinario-morre-durante-cacada_2

Quando as fotos de Ponzetto e do leão que ele matou apareceram na internet, foram logo comparadas ao caso icônico de Cecil, que foi morto a tiros por um dentista americano no Zimbabwe em 2015. Houve uma hostilidade on-line entre as pessoas que reagiram à notícia da morte do veterinário italiano com alguns dizendo ser “karma”, devido ao fato de ele morrer enquanto caçava.

Em novembro do ano passado, o porta-voz de Ponzetto disse que iria mover uma ação legal contra a mídia que contou a história, dizendo que ela estava arruinando sua reputação e alegando isso que não era de interesse público. Ele tinha uma clínica veterinária perto de Turim, e defendeu suas ações dizendo que ser um veterinário “não é incompatível com a caça, moral ou profissionalmente”.

Uma campanha do ódio começou contra ele quando foi reconhecido em uma foto publicada na página de Facebook dentre um grupo que organizou um safari na Tanzânia. Realmente, esse fato mostra que aqui se faz, aqui se paga.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ] 

Jornal Ciência