Após bater 50ºC, Dubai cria tempestade artificial para baixar temperatura

O efeito artificial foi criado por drones que liberam descargas elétricas nas nuvens e resultam em chuvas intensas

de Redação Jornal Ciência 0

Nesta semana, Dubai, nos Emirados Árabes, iniciou uma estimulação artificial de tempestades para tentar amenizar a onda de calor que alcança números impressionantes no termômetro: 50ºC há vários dias seguidos.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

A cidade decidiu usar drones na atmosfera visando estimular a criação de nuvens extremamente carregadas. O método é conhecido como “semeadura de nuvens”, onde descargas elétricas são liberadas para obrigar as nuvens a se aglutinarem.

Os Emirados Árabes são considerados um dos países mais áridos do mundo. Dubai é uma área de deserto e, por isso, a precipitação de chuvas não ultrapassa 10 centímetros por ano.

Desde o começo deste ano, o Centro Nacional de Meteorologia (NCM) do país já induziu artificialmente a ocorrência de 126 chuvas em todo o território nacional.

De acordo com a revista Newsweek, os Emirados Árabes já investiram mais de 15 milhões de dólares desde 2017 para buscar uma solução para o calor intenso e a falta de umidade.

O volume de chuvas em Dubai foi tão grande que a polícia precisou emitir alerta aos moradores para a chegada das tempestades e para redobrar a atenção no trânsito.

O Centro Nacional de Meteorologia ainda ressaltou que esta técnica é muito mais moderna do que as anteriores, que usavam produtos químicos para gerar este efeito.

A técnica da “semeadura de nuvens” foi criada em 1940 nos Estados Unidos por cientistas que usavam partículas — geralmente cloreto de sódio (sal) ou iodeto de prata — para obrigar a precipitação de chuvas em regiões específicas.

Fonte(s): Newsweek Imagens: Reprodução / Shutterstock

Jornal Ciência