Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

370 kg de cocaína foram apreendidos em fábrica da Coca-Cola

de Merelyn Cerqueira 0

Uma quantidade calculada em 50 milhões de euros de cocaína foi encontrada em uma fábrica da empresa Coca-Cola em Signes, na França. Cerca de 370 quilos da droga, escondidos em sacos, foram entregues em uma carga de suco de laranja concentrado oriunda da América do Sul, segundo informações da BBC News.

A investigação ainda em curso sugere que esta talvez seja uma das maiores apreensões já feitas em solo francês. Segundo o promotor de Toulon, Xavier Tarabeux, a entrega “tem um valor de mercado de 50 milhões de euros” (mais de 180 milhões de reais) e foi descrita como “uma surpresa muito ruim” pelas autoridades.

De acordo com o presidente regional da Coca-Cola, Jean-Denis Malgras, em entrevista à imprensa local, os primeiros elementos da investigação já mostraram que os funcionários da fábrica não têm quaisquer relações com a origem da droga.

A fórmula do refrigerante considerado carro-chefe da marca foi criada em 1886 pelo farmacêutico norte-americano, John Pemberton. Acreditava-se que as primeiras bebidas comercializadas continham cerca de nove miligramas de cocaína, um subproduto do extrato da folha de coca (do quíchua, kuka). Em 1904, a empresa disse ter substituído o ingrediente pelo extrato da folha pura.

A última grande apreensão de cocaína feita pelas autoridades francesas ocorreu em abril de 2015, quando serviços aduaneiros do país ajudaram a deter um carregamento de 250 kg, com valor de mercado em 40 milhões de euros. O transporte estava sendo feito por dois homens que tentavam entrar no Reino Unido com a droga dentro de um iate.

[ Boing Boing / BBC ] [ Foto: Reprodução / Pixabay ]

Jornal Ciência