“Gosta de dar”, diz padre culpando menina grávida de 10 anos pelos estupros

Após críticas pesadas, o padre se desculpou e excluiu seus perfis nas redes sociais.

de Redação Jornal Ciência 0

Um padre, do município de Carlinda (MT), está sendo alvo de críticas de internautas nas redes sociais após publicar comentário afirmando que a menina de 10 anos – que engravidou após ser estuprada pelo tio – “compactuou com tudo” e gostava dos abusos.

“Aposto, minha cara. Ela compactuou com tudo e agora é menina inocente. Gosta de dar então assuma as consequências”, postou o padre Ramiro José Perotto.

Ele estava respondendo a um comentário sobre o compartilhamento de uma postagem em que o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, criticava a interrupção da gravidez da criança.

“Você acredita que a menina é inocente? Acredita em Papai Noel também. Seis anos, por quatro anos, e não disse nada. Claro que estava gostando”, acrescentou o padre Perroto.

O caso saiu primeiro na imprensa de Mato Grosso e o religioso foi muito criticado. Por causa da repercussão, ele divulgou, na última quinta-feira (20) um pedido de desculpas e excluiu seus perfis nas redes sociais.

“Assumo a responsabilidade de ter proferido palavras desagradáveis, e justifico que compartilho da defesa da vida, nunca condenar e tirar julgamentos. Não foi minha intenção proferir palavras de baixo calão, as quais não comungam com minha fé e minha crença na pessoa humana. Àqueles que se sentiram ofendidos, só resta meu pedido de perdão”, declarou em nota.

Relembre o caso

No dia 7 de agosto, a menina de 10 anos foi levada por uma tia a um hospital na cidade de São Mateus, no Espírito Santo, após relatar que era abusada sexualmente pelo tio. Ela estava grávida de 23 semanas.

Na última quarta-feira (19), ela teve alta médica do hospital onde interrompeu a gestação, no Recife (PE), por ordem da Justiça. O governo do Espírito Santo informou que vai oferecer proteção e mudança de identidade para a menina e para família quando elas retornarem ao estado.

O tio dela, suspeito do crime, foi preso na terça-feira (18), em Betim, Minas Gerais. Segundo relato da vítima, o crime ocorria desde quando a garota tinha 6 anos.

Fonte: Correio Braziliense Fotos: Reprodução

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!