Você acredita que o ser humano seja violento por natureza?

de Julia Moretto 0

Um estudo realizado por uma equipe de cientistas espanhóis, publicado na revista Nature, mostrou que a violência letal – aquela com intenção de matar – entre os seres humanos é uma característica específica dos primatas que foi, pelo menos parcialmente, herdada pelos Homo sapiens e compartilhada com outros primatas no processo evolutivo.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Os pesquisadores coletaram os dados de mais de 4 milhões mortes em 1.024 espécies de mamíferos atuais, assim como de mais de 600 populações humanas desde a Idade da Pedra – cerca de 50 mil anos atrás – até hoje. Essa análise verificou cerca de 80% de espécies de mamíferos. Os cientistas estudaram especificamente as mortes causadas por violência letal cometidas por membros da mesma espécie.

Nos humanos é possível observar mortes por guerras, homicídios, infanticídios, execuções e outros assassinatos intencionais. Os cientistas também buscaram semelhanças entre espécies com ancestrais comuns, que eles usaram para associar o quão violentos nossos antecessores eram, assim como para reconstruir a história das taxas de matança dos nossos ancestrais. Segundo os pesquisadores, no total, os assassinatos entre seres da mesma espécie foram os responsáveis por 0,3% das mortes de mamíferos.

Com base na ideia de que a violência do ser humano está associada com a história evolutiva dos mamíferos, os cientistas descobriram que existem linhagens de mamíferos que não mostram características de violência, porém há outras em que a violência é constante. “Os seres humanos pertencem a uma destas linhagens evolutivas recentes, indicando que a violência ocorria em nossos antepassados” indica Marcos Mendez, coautor da pesquisa.

Análises mostraram que a violência é caracterizada pelo nosso passado evolutivo. “A violência mortal em humanos é, portanto, um componente evolutivo inegável que precede a nossa própria origem como espécie“, comenta Adela Gonzalez Megías, coautora do estudo. Sabendo que as causas da violência mudaram ao longo da história, os pesquisadores sugerem que a cultura possa atenuar esta natureza violenta.

[ Muy Interesante ] [ Fotos: Reprodução / Muy Interesante ] 

Jornal Ciência