Síndrome do Choque Tóxico: modelo amputa as 2 pernas após usar absorvente interno

de Merelyn Cerqueira 0

Lauren Wasser, 29 anos, de Los Angeles, EUA, teve a perna direita e os dedos do pé esquerdos amputados depois que desenvolveu síndrome de choque tóxico em 2012, devido ao uso de um absorvente interno. 

No entanto, ela recentemente teve que amputar a perna esquerda porque os ossos de sua perna continuaram a crescer onde antes haviam os dedos do pé, causando-lhe dores excessivas.

Agora, ela dedica seu tempo a aumentar a conscientização das pessoas sobre os potenciais riscos associados aos efeitos dos absorventes internos, à medida que se acostuma com sua nova prótese. As informações são do Daily Mail.

modelo-sindrome-do-choque-toxico_4

“A vida está prestes a ser muito diferente, novamente! Estou com grandes expectativas e pronta para o meu próximo capítulo”, escreveu Wasser em uma postagem recente no Instagram.

No entanto, no mês passado, os sentimentos da modelo eram completamente diferentes, quando revelou suas preocupações de que pudesse perder a perna restante. “Meu pé esquerdo tem uma úlcera aberta, sem calcanhares e sem dedos”, escreveu ela. “Estou com enfrentando dores diárias e excruciantes”.

modelo-sindrome-do-choque-toxico_5

“Em alguns meses, inevitavelmente vou ter a minha outra perna amputada. Não há nada que eu possa fazer sobre isso. Mas o que posso fazer é ajudar a garantir que isso não aconteça com os outros”, disse.

A modelo, que também é advogada, agora está defendendo um projeto de lei chamado Robin Danielson Act, nomeado em homenagem a uma vítima de Choque Tóxico que morreu em 1998. O projeto defende que os Institutos Nacionais de Saúde façam pesquisas sobre os potenciais riscos para a saúde dos produtos de higiene feminina.

modelo-sindrome-do-choque-toxico_6

O projeto de lei foi sugerido cerca de 10 vezes, mas nunca chegou a uma votação na Câmara dos Deputados.

Falando ao TED Talk, ela contou sobre sua condição e compartilhou sua história, revelando que tinha apenas 24 anos quando ficou doente em razão de um absorvente interno.

Ela foi encontrada em seu apartamento inconsciente, coberta em fezes e vômito. Uma vez hospitalizada, ela apresentou febre extremamente alta, sofreu um ataque cardíaco e seus órgãos começaram a falhar, antes de entrar em coma induzido.

modelo-sindrome-do-choque-toxico_7

Após os médicos identificarem a presença do absorvente em seu corpo, ela foi diagnosticada com a Síndrome do Choque Tóxico.

Os danos foram tão intensos que causaram gangrena em suas pernas, de modo que uma delas teve que ser amputada. No entanto, as sequelas da doença não impediram Wasser de avançar em sua carreira de modelo. Ela conseguiu trabalhar em campanhas para as marcas Nordstrom e Kenneth Cole.

O que é a Síndrome do Choque Tóxico?

Segundo informações da NHS Choices, trata-se de uma infecção bacteriana rara e potencialmente fatal. É causada pelas bactérias Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes, que normalmente vivem de maneira inofensiva em nossa pele, nariz ou boca.

No entanto, ao passo que atingem a corrente sanguínea, liberam toxinas potentes que podem causa dano tecidual, incluindo a pele dos órgãos, perturbando muitas funções vitais do corpo. Trata-se uma emergência médica que precisa de atenção extrema.

Os sintomas incluem temperatura corporal acima de 38,9°C, fadiga, desmaio, erupções cutâneas avermelhadas e evidências de que três ou mais órgãos foram afetados pela infecção. Se não tratada, o dano causado nos órgãos pode resultar em morte.

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!