Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Por que as unhas descascam e quebram?

de Merelyn Cerqueira 0

Unhas quebradas e quebradiças podem ser um problema frustrante. No entanto, elas raramente indicam uma condição médica significativa.

 A fragilidade das unhas geralmente é associada à idade, bem como exposição frequente à água ou produtos químicos. De acordo com um relatório divulgado pela Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, pesquisadores afirmaram que a condição das unhas frágeis afeta até 20% da população. Enquanto que apenas os médicos podem recomendar tratamentos apropriados, abaixo, você pode conferir algumas causas mais comuns, na lista publicada originalmente pela LiveStrong.

Umidade

De acordo com o American Osteopathic College of Dermatology (AOCD), a maioria dos casos de rachaduras nas unhas é decorrente da umidade. Ao molhar e secar as mãos repetidamente, as unhas podem começar a ressecar. A umidade demasiada também pode enfraquecer as unhas, causando descascamento. Logo, para protegê-las da umidade, basta usar luvas quando realizar atividades como lavar a louça, por exemplo. Ainda, a AOCD recomenda aplicar uma loção com lanolina para melhorar as unhas secas e quebradiças.

Traumas

Lesões nas unhas podem fazer com que elas quebrem ou descascam. Pessoas que roem unhas estão mais propensas a danos adicionais, bem como as que costumam usar as unhas como ferramentas para raspar, arranhar ou empurrar coisas.

Manter as unhas aparadas, curtas e em formato arredondado pode prevenir a quebra e descascamento ou pelo menos diminuir a frequência com que acontecem.

Produtos químicos

Produtos químicos, como os de limpeza, por exemplo, podem ressecar as unhas. Além disso, esmalte, adesivo, cola para unhas postiças e removedor de esmaltes, especialmente com acetona, também podem causar danos.

Nestes casos, os efeitos podem ser remediados pela limitação à exposição e hidratação das unhas após o contato. De acordo com a AOCD, aplicando uma camada única de esmalte, uma vez por semana, pode-se evitar maiores danos.

Hipotireoidismo

A Medline Plus afirma que a quebra de unhas também pode ser causada pelo hipotireoidismo, uma condição em que glândula tireoide não produz hormônios o suficiente. Outros sintomas incluem fraqueza, fadiga, ganho de peso não intencional, dor nas articulações e períodos menstruais mais longos. Logo, é essencial procurar ajuda médica na evidência dos sintomas.

Falta de ferro

De acordo com a Mayo Clinic, a anemia, caracterizada pela falta de ferro, pode resultar na fragilidade das unhas. O ferro ajuda o corpo a produzir hemoglobinas. A anemia por deficiência de ferro também podem resultar em sintomas como pés frios, pele pálida, dores de cabeça e falta de apetite. Uma dieta rica em ferro ou suplementos podem resolver a deficiência. No entanto, um médico deve ser consultado para verificar se este é realmente o caso. 

[ Live Strong ] [ Foto: Reprodução / Live Strong ]

Jornal Ciência