Nós já liberamos tanta poluição na atmosfera que já não adianta mais plantarmos árvores

de Merelyn Cerqueira 0

Os seres humanos emitem em média cerca de 30 a 40 bilhões de toneladas dos gases responsáveis pelo efeito estufa, como o dióxido de carbono (CO2), na atmosfera a cada ano. O resultado disto é a constante do aquecimento global que invariavelmente devastará nosso modo de vida no planeta.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

A maioria dos cientistas concorda que devemos encontrar uma forma de sequestrar este CO2 da atmosfera, a fim de frear este aquecimento global que já é inevitável.

Uma forma de fazer isso, em teoria, seria através do plantio de árvores, uma vez que estas utilizam o CO2 para crescer. O problema, no entanto, é que relatórios recentes indicaram que essa simplesmente não é mais uma opção, segundo informações da Business Insider.

Estes relatórios apontaram que não podemos mais cultivar árvores suficientes para capturar a quantidade necessária de CO2 que nos ajudaria a atingir os objetivos estabelecidos pelo Acordo de Paris de 2015 – que sugeriu assegurar que o aumento da temperatura média global ficasse abaixo dos 2°C até 2020.

Para efeito de ilustração, seria necessário que cobríssemos todo o território dos EUA com árvores para capturarmos apenas 10% do CO2 emitido anualmente.

Além disso, se plantássemos todas essas árvores não haveria espaço suficiente no planeta para as terras agrícolas necessárias para alimentar o mundo. Em outras palavras, se optássemos por salvar a Terra através deste método certamente morreríamos de fome.

Fonte: Business Insider Fotos: Reprodução / Business Insider

Jornal Ciência