Mais de 10.000 casos de pedofilia na Igreja Católica da França desde 1950, diz relatório

Os dados foram divulgados pela Comissão Independente sobre Abusos Sexuais na Igreja Católica (Ciase).

de Redação Jornal Ciência 0

Jean-Marc Sauvé, presidente da Comissão Independente sobre Abusos Sexuais na Igreja Católica (Ciase) na França, informou de modo preliminar os números provisórios do relatório que investiga abusos em igrejas.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Segundo ele, a Igreja Católica teria feito “ao menos 10 mil vítimas” de abusos sexuais e pedofilia na França, desde a década de 1950. O relatório leva em consideração abusos sexuais que ocorreram com menores de 18 anos.

As vítimas que já faleceram e as que não quiseram falar oficialmente sobre o assunto, também foram incluídas no relatório. Ao total, 6.500 depoimentos de testemunhas foram registrados pela comissão.

Em junho de 2020, Jean-Marc Sauvé havia causado estarrecimento quando confirmou que mais de 3.000 vítimas deram depoimentos, mas segundo ele, este número “não representava certamente a totalidade” de casos que ocorreram.

Criada em 2018 pela própria Igreja Católica, em parceria com diversas organizações religiosas, a Ciase teve início após inúmeros escândalos envolvendo pedofilia e abusos sexuais.

Em entrevista à AFP nesta terça-feira (02/03), Jean-Marc Sauvé não quis dizer o número de religiosos abusadores, mas em junho do ano passado, comentou que o número chegava a 1.500.

As investigações continuam e a Ciase estima que o relatório final será divulgado em setembro desde ano.

Fonte(s): Sozcu / Isto É Imagens: Reprodução / Shutterstock

Jornal Ciência