Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Filhos de homens fumantes podem desenvolver resistência a medicamentos vitais

de Merelyn Cerqueira 0

O hábito de fumar de um pai pode criar nos filhos resistência a medicamentos criticamente importantes, segundo um novo estudo. Os cientistas alertaram, de acordo com informações do Daily Mail, que isso pode significar que os filhos herdem uma tolerância em responder a certos tipos de antibióticos e até mesmo à quimioterapia.

 

Isso levanta muitas questões importantes. Por exemplo, se seu pai fumou, isso significa que a quimioterapia pode ser menos eficaz em você? Ou, você teria maior ou menor probabilidade de fumar”, disse o professor de Bioquímica e Farmacologia Molecular, Dr. Oliver Rando, que trabalhou no estudo.

 

Os pesquisadores descobriram que as crianças cujos pais são fumantes também podem herdar resistência à toxidade da nicotina, quando comparadas aos filhos de não fumantes. A equipe também testou essa resistência específica à nicotina em grupos associados à cocaína, embora esta aja através de um caminho molecular distinto ao da nicotina. Surpreendentemente, os filhos de pais expostos à nicotina mostraram uma maior tolerância à cocaína, provavelmente resultante do aumento do fármaco no fígado.

 

Vários estudos associaram a dieta paterna às mudanças metabólicas nos filhos, enquanto outros ligaram o estresse paternal a comportamentos semelhantes à ansiedade. No entanto, o que não ficou claro nos estudos é se a resposta da prole é específica à exposição paterna, ou se é uma resposta mais genérica à qualidade de vida global de um pai.

 

Os pais expostos à nicotina não necessariamente programam mudanças nos receptores de nicotina em seus filhos, estas crianças são amplamente resistentes a toxinas múltiplas”, explicou. Os pesquisadores também trataram camundongos machos com outro composto bioativo chamado mecamilamina. Ele bloqueia os receptores de nicotina e, por vezes, é usado para ajudar as pessoas a pararem de fumar. Os filhotes apresentaram a mesma resistência química as pessoas expostas à nicotina.

 

Essas descobertas levantam questões importantes sobre quais drogas ou moléculas são suficientes para afetar crianças de pais expostos”, disse Rando. Rando e seus colegas afirmaram que agora esperam poder estudar quantos canais de informação estão sendo transmitidos de pai para filhos. Agora sabemos que essa informação é relativamente inespecífica”, disse.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Pixabay ] 

Jornal Ciência