É possível enxergar buracos negros?

de Julia Moretto 0

Cientistas do mundo inteiro buscam novas informações sobre os buracos negros. Porém, algumas questões são difíceis de entender. Uma delas é: se os buracos negros são negros, eles não enviam nenhuma luz… então, por que nós conseguimos identificá-los?

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

No vídeo, Brian Greene apresenta uma teoria para isso. Segundo ele, vemos indiretamente o buraco negro. Dessa forma, mesmo se o próprio buraco permanecer invisível, saberemos que ele está presente devido à influência que tem sobre tudo que está a sua volta.

Nós acreditamos que os vemos indiretamente, pela maneira que influenciam seu ambiente. No centro da nossa galáxia, nós acreditamos que há um buraco negro muito grande, cerca de 3 milhões de vezes maior que o Sol. Nós achamos que ele está lá pois, pelas evidências que coletamos, podemos ver estrelas em órbita no centro da nossa galáxia, girando tão rapidamente que o único objeto que podemos imaginar com essa capacidade seria algo com a atração gravitacional de um buraco negro”, comenta Greene.

Na opinião dos cientistas, há um buraco negro gigante – em torno de 3 milhões de vezes maior que o Sol, no centro da nossa galáxia. Segundo uma pesquisa, há provas de que há estrelas girando em torno da nossa galáxia em alta velocidade. Os cientistas dizem que um buraco negro é o único objeto que pode proporcionar um movimento tão brusco.  

[ Io9 ] [ Fotos: Reprodução / Io9 ]

Jornal Ciência