Conheça a técnica que pode evitar o mau hálito matinal

de Gustavo Teixera 0

Durante várias vezes ao longo da vida, nós acordamos com mau hálito. Conhecido também como halitose, o mau hálito pode ser sintoma de sinusite ou refluxo.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

 

O especialista em ouvido, nariz e garganta, Erich Voigt, diz que quem sofre de sinusite tosse menos enquanto dorme, fazendo com que o muco acumulado na garganta cause o mau hálito. Outro fator que pode causar o mau hálito é o refluxo. Segundo o médico, o estomago, órgão que realiza a digestão, precisa se remexer para executar esta função.

 

A comida, naturalmente, segue para o intestino, mas se o esôfago não consegue controlar essa pasta alimentar que é formada no processo, ela pode ir em direção à boca novamente. Quando uma pessoa come e vai dormir em seguida, fica em uma posição horizontal, e isso facilita o retorno – ou refluxo – do alimento. Esses alimentos, que não foram digeridos completamente, ficam na garganta e na boca, o que causa o mau hálito.

 

Para evitar o problema, Dr. Voigt recomenda uma técnica muito similar à dada pelas avós: não ir para a cama de barriga cheia. Ele recomenda que a última refeição seja feita ao menos três horas antes de ir dormir, e diz que assaltar a geladeira durante a noite não tem efeitos positivos.

Portanto, a próxima vez que for jantar tarde ou fazer aquele lanchinho da madrugada, pense duas vezes. Esses hábitos podem fazer você acordar com um forte mau hálito, conhecido também como “bafo”.

[ Business Insider / Tech Insider ] [ Foto: Reprodução / Business Insider ]

Jornal Ciência