Quando criança, ela foi chamada de “fantasma” por sua aparência, mas anos depois, deu uma lição de vida

de Gustavo Teixera 0

Albinismo é uma doença genética que consiste na mutação dos diferentes genes em DNA e causa ausência total ou parcial do pigmento melanina.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

No caso de não albinos, os melanócitos criam uma substância chamada melanina, que é distribuída por todo o corpo, bem como olhos, pele e cabelo. Como você pode ver pelas fotos, Mbuyazi nasceu com essa condição e mesmo com seus traços característicos, sua pele é muito clara, bem como seus olhos e cabelos. 

albinismo-2

Hoje Mbuyazi tem 20 anos,e vive em Durban, África do Sul, e muitas vezes publica fotos em sua mídia social, mas desde sempre sofreu algumas provocações e insultos na internet. 

Uma vez ela foi chamada de “fantasma”, mas a coisa mais preocupante é que ela não sofre esses insultos somente nas mídias sociais. 

albinismo-4

Na vida real, ela já sofreu muito bullying devido a sua condição. No entanto, em vez de desmoronar, Mbuyazi começou a desenvolver uma carreira de modelo e hoje, suas fotografias representam a defesa da dignidade das pessoas com albinismo. “Ironicamente, o cyberbullying aumentou a minha confiança em mim mesma. Eu acho que sou bonita e que a minha pele também é linda”, disse Mbuyazi.

Não só o aspecto físico do Mbuyazi foi objeto de bullying. Devido à falta de melatonina, ela não podia sair para brincar ao sol,que poderia facilmente causar um câncer de pele. “Eu quero que os albinos se sintam melhor e saibam que são lindos. Mas não devem se esquecer de ficar longe do sol, porque pode ser muito perigoso”, admitiu Mbuyazi. 

albinismo-6

Atualmente, Mbuyazi trabalha como modelo e defende os direitos dos albinos. Embora, suas imagens na internet sejam atacadas por pessoas mal-intencionadas, ela está determinada a não deixar que isso aconteça mais, e isso lhe dá força para continuar fazendo o que faz.

Fonte: Para os Curiosos Fotos: Reprodução / Para os Curiosos

Jornal Ciência