Justiça condena dentista a pagar indenização milionária para a própria mãe. Entenda o caso!

de Merelyn Cerqueira 0

O Supremo Tribunal de Taiwan condenou um dentista, nomeado apenas como Dr. Chu, a pagar uma indenização milionária à própria mãe.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

A mulher, identificada como Luo, alegou ter financiando completamente o treinamento odontológico do filho, e que este, por meio de um contrato, se dispôs a apoiá-la financeiramente com os lucros obtidos pela prática, segundo informações do NY Times.

Em Taiwan há um arranjo antigo, geralmente implícito, de que os pais que pagam pela educação dos filhos ganhem um retorno financeiro quando estes estiverem propriamente empregados.

O caso do dentista, no entanto, atraiu uma atenção considerável porque ele e a mãe firmaram um contrato assinado, quando este tinha ainda 20 anos.

O país, que é fortemente influenciado pelas Doutrinas Confucianas de Piedade Filial, apoia por meio de leis a ideia de que os filhos adultos são proibidos de abandonar os pais durante a velhice. Esta ideia veio dos estudos e conceitos gerados pelo filósofo e pensador Confúcio, famoso em todo mundo e de origem chinesa.

A mãe, que acionou o tribunal há oito anos para fazer cumprir o contrato, ouviu do filho que ele já havia pago cerca de R$ 3 milhões e, portanto, não estava em obrigação de lhe pagar mais nada.

De acordo com a imprensa de Taiwan, a mulher, divorciada, membro de uma família de médicos bem-sucedidos e funcionária de uma clínica odontológica que fundou junto com o marido (onde trabalhou até se separar dele), criou seus dois filhos sozinha, colocando ambos na universidade de odontologia.

Se dirigindo à Suprema Corte, Luo contou que enquanto trabalhou duro para manter seus filhos na universidade, sempre esteve preocupada de que eles não a ajudassem na velhice. Então, decidiu que os faria assinar um contrato quando completassem 20 anos. Assim, em 2003, ambos começaram a praticar a profissão.

O contrato dizia que depois que eles se tornassem dentistas, deveriam lhe pagar 60% dos lucros líquidos até que chegassem a um total de 50 milhões de dólares de Taiwan (cerca de R$ 5 milhões).

Segundo um relatório do The Liberty Times, o filho mais novo teria dito ao tribunal que já havia pago mais de R$ 3 milhões. Mas, dado o fato de que havia assinado o contrato quando tinha apenas 20 anos – e que ele já havia reembolsado muito sua dívida contratual com sua mãe – argumentou que sua dívida deveria ser cancelada.

O tribunal, no entanto, discordou, e decidiu que, por ele ter assinado o acordo como adulto legal, era responsável por cumprir seus termos. Assim, ordenou que ele pagasse uma “taxa de educação” de mais de R$ 2 milhões, com um interesse adicional que deixou o valor total acima de R$ 3 milhões.

Devido a situação econômica do país, o veredito provocou reações mistas. “Eu acredito que todos deveriam sustentar seus pais depois que envelhecessem”, disse um dentista de Taipei, Wu Chih-hang, de 30 anos. “Então eu apoio a decisão dos juízes”.

Já o comentarista Jason Chen, da TV EBC, de Taiwan, revelou ser menos simpático a situação da mãe.  “A velha já ganhou muito dinheiro – ela obteve mais de R$ 5 milhões para criar uma criança”, escreveu ele. “Eu nem tenho certeza se eu mesmo custaria tudo isso para ser criado”.

Fonte: NY Times Fotos: Reprodução / Wikipédia 

Jornal Ciência