Ácaros se alimentam do seu sebo e cruzam no seu rosto enquanto você dorme

de Redação Jornal Ciência 0

Você tem dezenas de hóspedes indesejados que comem o seu sebo e caminham pelo seu rosto durante toda sua noite.

Eles são os ácaros Demodex folliculorum e Demodex brevis, que dormem nos seus poros durante o dia e fazem a maior festa quando você vai dormir.

Eles são aracnídeos, parentes das aranhas, escorpiões e carrapatos, portanto também têm oito patinhas. Eles têm o corpo semitransparente, com tamanho de 0,3 mm e não podem ser vistos a olho nu. Mas podem ser encontrados facilmente quando amostras finas da pele são colocadas no microscópio.

A boa notícia é que eles não causam nenhum problema para a maior parte das pessoas. Só quem tem imunidade baixa pode ter uma proliferação desses ácaros temporária que causa a demodicose — caracterizada por coceira e inflamação da pele.

Imagem de um Demodex folliculorum. Foto: Reprodução / Medical News Today

Eles ficam bem confortáveis durante o dia, escondidinhos nos seus poros e nas raízes dos pelinhos do rosto. Quanto tudo está escuro, eles ficam à vontade para explorar a sua pele e encontrar parceiros para acasalar.

Eles vivem por cerca de duas semanas, e aproveitam tão bem a alimentação que nem têm necessidade de evacuar, portanto não têm ânus.

Os ácaros gostam do nosso rosto porque é ali que estão os maiores poros e os maiores produtores de sebo do nosso corpo, especialmente perto do nariz e testa. Como as crianças pequenas não produzem muito sebo, menos desses aracnídeos são encontrados nessas peles jovens.

Imagem de um Demodex brevis. Foto: Reprodução / Discover Magazine

Mas, mais deles são encontrados em adultos e muito mais em idosos. Se você está pensando em correr para o banheiro e esfregar intensamente a sua pele para se livrar desses hóspedes indesejados, saiba que nem vale a pena o esforço.

Mesmo se fosse possível retirar ou matar todos eles, em pouco tempo você já pegaria outros através de toalhas, travesseiros, lençóis ou contato com a pele do rosto de outra pessoa. Nossa relação de boa convivência é antiga: estudos apontam que abrigamos esses ácaros em nossos rostos há pelo menos 20 mil anos.

Veja no vídeo abaixo como esses ácaros são colhidos da nossa pele para serem observados no microscópio. No mais, apenas aceite que eles fazem parte da nossa vida!

Fonte(s): Live Science / Hypescience Imagens: Reprodução / Live Science

Jornal Ciência