Ibuprofeno pode provocar envelhecimento dos testículos e infertilidade em jovens, sugere estudo

de Merelyn Cerqueira 0

Um estudo publicado recentemente na revista Proceedings of the National Academy of Science (PNAS), descobriu que o ibuprofeno, um tipo de analgésico e anti-inflamatório não-esteroide vendido sem prescrição médica, pode ter um impacto negativo na fertilidade de homens mais jovens.

 

Os pesquisadores descobriram que o medicamento, comumente tomado por atletas, quando testado em uma pequena amostra de jovens, desenvolveu uma condição hormonal associada à meia-idade e reduziu a fertilidade. As informações são da CNN.

 

Segundo Bernard Jégou, coautor do estudo e diretor do Instituto de Pesquisa em Saúde Ambiental e Ocupacional na França, a pesquisa em questão é uma continuação de uma anterior que começou com mulheres grávidas. Esta associou o medicamento ao desenvolvimento de transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) em crianças.

Jégou e sua equipe de pesquisadores franceses e dinamarqueses exploraram os efeitos da aspirina, acetaminofeno (paracetamol) e ibuprofeno na saúde de gestantes. Os primeiros experimentos, publicados em vários artigos, mostraram que quando tomados de maneira moderada durante a gravidez, os três afetaram os testículos e hormônios dos bebês e, portanto, foram caracterizados como “antiandrogênicos”.

 

Considerando que os medicamentos eram capazes de fazer com bebês, os cientistas se perguntaram quais os potenciais efeitos sobre homens adultos. Assim, concentraram sua investigação no ibuprofeno, que apresentou resultados mais relevantes.

 

Para o estudo publicado na PNAS, a equipe recrutou 31 voluntários do sexo masculino com idades entre 18 e 35 anos. Destes, 14 receberam uma dose diária de ibuprofeno, de 600 miligramas, e duas vezes ao dia (considere uma dose de 1.200 mg por dia como limite máximo, conforme indicado pelos rótulos dos medicamentos). Já os outros 17 voluntários receberam um placebo.

Dentro de 14 dias após o início do experimento, os homens que tomaram ibuprofeno viram seus hormônios luteinizantes – que são secretados pela glândula pituitária e estimulam os testículos a produzir testosterona – serem coordenados pelo nível de ibuprofeno que circulava no sangue. Ao mesmo tempo, a proporção de testosterona para hormônios luteinizantes diminuiu, claramente sinalizando testículos disfuncionais.

 

O resultado desse desequilíbrio hormonal foi hipogonadismo compensado, uma condição associada à redução da fertilidade, depressão, aumento do risco de problemas cardiovasculares e acidente vascular cerebral.

 

Segundo Jégou, pelo menos para a pequena amostra de participantes do estudo que usaram o ibuprofeno por um curto período de tempo, os efeitos são reversíveis. No entanto, os cientistas não sabem se os efeitos do uso de longo prazo são reversíveis.

Embora o estudo tenha sido pequeno, ele é importante porque fala de um medicamento que está entre os mais usados do mundo. Portanto, Jégou concorda que ainda são necessários mais estudo para responder questões importantes, incluindo se os efeitos sobre os hormônios masculinos.

 

A CNN procurou algumas empresas para comentar sobre os resultados do estudo. “A Consumer Healthcare Products Association [um grupo comercial que representa os fabricantes de medicamentos e suplementos] apoia e encoraja a pesquisa contínua e promove a educação contínua do consumidor para ajudar a garantir o uso seguro de medicamentos“, disse Mike Tringale, porta-voz da associação. “A segurança e eficácia dos ingredientes ativos nestes produtos tem sido bem documentada e apoiada por décadas de estudo científico e uso clínico“.

[ Diário de Biologia ] [ Fotos: Reprodução / Jornal Ciência ]