Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

TOP 10 coisas que você não vai acreditar que podem matar!

de Redação Jornal Ciência 0

Conhecemos muitas substâncias perigosas que podem oferecer riscos, geralmente produtos tóxicos e similares, porém, existem coisas comuns em nosso cotidiano que também podem levar à morte, seja por excesso ou por consumo de forma errada. Veja agora 10 situações em que sua vida corre perigo:

1 – Café

Acredita-se que a cafeína presente em 70 copos de café pode levar uma pessoa de 70 kg à morte por parada cardíaca – oriunda do excesso de palpitações.

2 – Álcool

O álcool age como uma espécie de calmante. Cerca de 13 doses de bebidas alcóolicas podem ser fatais, desligando o sistema respiratório ou cardíaco.

3 – Sal

O sódio em excesso pode causar um encolhimento celular mortal, conhecido como hipernatremia. Sendo principalmente perigoso quando há pouco ou nenhum consumo de água.

4 – Líquido em excesso

Recentemente, uma britânica morreu após consumir seis litros de água em seguida, após uma caminhada longa. Os médicos disseram que o excesso causou pressão em seu crânio, movimentando os tecidos cerebrais e, finalmente, causando “morte cerebral” por uma condição chamada “hiponatremia associada ao exercício” (EAH).

5 – Prender a respiração em um mergulho

Quatro minutos debaixo d’água é o suficiente para danificar o cérebro, caso a respiração esteja sendo controlada. Atingir os seis minutos pode levar à morte. Isso acontece com amadores, pois mergulhadores treinados possuem condições de ficar mais tempo debaixo da água sem respirar.

6 – Altura

Quando se está a 8 mil metros acima do nível do mar, é difícil deixar o corpo se acostumar, com seus processos fisiológicos. Esta é a chamada “zona da morte”. Uma pessoa muito alta também pode sofrer, como o caso de Robert Pershing Wadlow, um norte-americano da década de 30 que alcançou os 2,7 metros de altura e teve problemas circulatórios e pressão excessiva nos ossos, levando-o à morte aos 22 anos.

7 – Chocolate

Abusar no chocolate é perigoso. A teobromina presente no chocolate, quando ingerida em grande quantidade, pode causar desidratação, problemas digestivos, ataques epiléticos e, finalmente, a morte. Obviamente, seria uma quantidade exagerada: é preciso consumir 85 barras seguidas de chocolate ao leite.

8 – Maconha

Apesar de ser uma tarefa difícil, para correr risco de morte por consumo de maconha é preciso ingerir 22 Kg da droga, ou fumar 680 quilos em menos de 15 minutos. Além disso, a maconha também está associada com distúrbios cardíacos raros que levam à morte. Alguns casos já foram oficialmente registrados na literatura Médica. 

9 – Música alta

Cuidado ao ouvir músicas em volume exagerado, pois atingir os 185 decibéis pode explodir seus pulmões, por conta da pressão causada.

10 – Falta de sono

Privar-se do sono é extremamente perigoso a longo prazo. De acordo com alguns estudos, 11 dias seria o tempo máximo para manter alguém vivo sem dormir – embora antes de alcançar esta marca, ocorrem diversas reações adversas graves com o corpo e o raciocínio.

[ AsapScience ] [ Foto: Reprodução / Flickr / Hans Van Der Berg ] 

Jornal Ciência