Se uma bomba nuclear explodir, é isto que você precisa fazer para sobreviver

de Gustavo Teixera 0

A Guerra Fria pode ter terminado em 1991, mas a ameaça de um ataque nuclear continua: existem mais de 14.900 armas nucleares pertencentes anove nações.

Uma explosão nuclear causada por terrorismo é um dos 15 cenários de desastres que o governo dos Estados Unidos continua a planejar com os governos estaduais e municipais. 

“O cenário do planejamento nacional número um é uma detonação nuclear de 10 quilos em uma cidade moderna dos EUA”, disse Brooke Buddemeier, físico e especialista em radiação do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL).

“Uma detonação nuclear de 10 quilos é equivalente a 5.000 atentados de Oklahoma City. Embora nós o chamemos de ‘baixo rendimento’, é uma grande explosão, completou. Buddemeier não conseguiu estimar a probabilidade de um ataque terrorista, afirmando que “é uma dessas coisas que mudam com o tempo

Se uma detonação nuclear ocorresse, e você de alguma forma evitasse o flash abrasador, a onda de explosão esmagadora e a bola de fogo incendiária, Buddemeier diz que há uma coisa simples que poderia aumentar suas chances de sobreviver. “Abrigo. O mesmo lugar para que você iria para se proteger de um tornado é um ótimo lugar para ir”, disse ele.

bomba-atomica

A ameaça de incidentes radioativos

Um efeito temível de explosões nucleares é chamado de precipitação, que é uma mistura complexa de produtos de fissão (ou radioisótopos) criados pela divisão dos átomos. 

Muitos desses produtos de fissão se deterioram rapidamente e emitem radiação gama – uma forma de luz invisível, porém altamente energética. A exposição a esta radiação em pouco tempo pode danificar as células do corpo e sua capacidade de se curar, condição que é chamada doença de radiação aguda.

“Também afeta o sistema imunológico e sua capacidade de combater infecções”, disse Buddemeier. Apenas materiais muito densos e grossos, podem parar de forma confiável a radiação gama emitida por uma explosão nuclear. “Esses produtos de fissão se misturam com a sujeira e os detritos que são arrastados para a atmosfera da bola de fogo. O que estamos falando é que 8 mil toneladas de sujeira e detritos estão sendo arrastados para esta nuvem”, completou.

Pedaços maiores recuam rapidamente, mas as partículas mais leves podem ser pulverizadas em áreas distantes. Um carro é pior lugar para se abrigar por uma variedade de razões, diz Buddemeier. Por um lado, “as probabilidades de saber para onde as consequências vão e de as ultrapassar são muito baixas”, disse ele. 

Além disso, as ruas provavelmente estariam cheias de motoristas desesperados, acidentes e detritos. Alguns veículos também não podem funcionar devido a um efeito estranho chamado pulso eletromagnético, ou EMP.

Mas, o mais importante, você não deve “assumir que o vidro e o metal de um veículo podem protegê-lo”, diz Buddemeier. “Os veículos modernos são feitos de vidro e metais muito leves, e eles quase não oferecem proteção. Você simplesmente se sentará em uma estrada em algum lugar” e ficará exposto. 

Sua melhor chance após um desastre nuclear é entrar imediatamente em uma “estrutura robusta” e ficar lá. Além dos carros, os abrigos mais pobres são feitos de madeira, gesso e outros materiais que não bloqueiam muita radiação. Abrigos melhores, como escolas e escritórios, são feitos de tijolos ou concreto e têm poucas ou zero janelas.

O solo é um excelente escudo contra a radiação, diz Buddemeier, de modo que ir para uma casa com um porão é melhor do que entrar em um lugar sem porão. 

O motivo para esperar é que os níveis de radiação gama e outras caem exponencialmente após uma explosão nuclear, enquanto os radioisótopos “quentes” se desintegram em átomos mais estáveis. Isso diminui lentamente a zona de precipitação perigosa. 

A zona de precipitação perigosa encolhe rapidamente, enquanto a zona quente é muito menos perigosa e cresce por cerca de 24 horas antes de encolher de volta.

Ele também indica que sintonizar e se comunicar é muito importante. “Tente usar as ferramentas de comunicação que você possui”, diz Buddemeier, acrescentando que um rádio é um bom objeto para manter no trabalho e em casa, já que os provedores de emergência estarão transmitindo instruções. Apesar do poder temível de um EMP nuclear, que tem o potencial de danificar toda a rede eletrônica, Buddemeier diz que “há uma boa chance de haver muitos rádios funcionando mesmo dentro de algumas milhas do evento”o que pode fornecer “informações mais seguras de estratégia para manter você e sua família seguros”. Buddemeier diz que espera que ninguém tenha que agir em seu conselho. Mas se as pessoas puderem encontrar bons refúgios, ele diz que as consequências de uma catástrofe impensável podem ser suavizadas.

Fonte: Business Insider Fotos: Reprodução / Business Insider

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.