Pomo de Adão ou “Gogó”: qual sua função? Mulheres podem ter? Entenda este enigma da medicina

Muitos de nós temos esta protuberância na região da garganta, mas o que realmente é um Pomo de Adão e qual sua função no corpo? A ciência ainda tenta entender suas características

de Redação Jornal Ciência 0

O Pomo de Adão, também conhecido como gogó ou “Maçã de Adão”, tem sua origem histórica nas citações da Bíblia do personagem Adão, por ter comido o chamado “fruto proibido”, dando origem ao “pecado”.

O que poucos sabem é que esta característica anatômica não é “privilégio” apenas dos homens. As mulheres também têm Pomo de Adão, embora menor e menos evidente. Em alguns homens adultos, o chamado “gogó” tem proeminência pontiaguda e bastante saltada, ficando ainda mais visível em sorrisos e ao engolir.

Homem com Pomo de Adão notório, com bastante projeção na região do pescoço

Geralmente, o Pomo de Adão começa a surgir durante a puberdade e qualquer pessoa pode desenvolvê-lo. Homens podem ter maior proeminência, mas não é uma regra, já que outros o apresentam de forma discreta.

O que é um Pomo de Adão?

É um crescimento visível que se desenvolve na frente do pescoço, mais especificamente sob o osso hioide. Em linguagem médica, é conhecido como proeminência laríngea da cartilagem tireoide — tecido resistente e flexível da nossa laringe.

É uma das várias estruturas semirrígidas no pescoço e é uma seção onde duas metades de cartilagem se encontram no meio do pescoço.

As crianças geralmente não têm um Pomo de Adão visível, pois é uma das mudanças de desenvolvimento que normalmente vemos durante a puberdade; seu crescimento é influenciado por vários fatores que ocorrem nesta fase da vida.

Qual a função do Pomo de Adão?

À medida que o Pomo de Adão se torna mais proeminente, acredita-se que ele desempenhe um papel no amadurecimento da voz, diminuindo algumas oitavas do tom mais alto do som da voz que ocorre na infância.

Pode ser por isso que pessoas com Pomo de Adão mais visível, geralmente, têm a voz mais baixa, mais forte e grave, comparado com pessoas onde a estrutura não é tão notória. Mas, também não é uma regra definitiva.

Esta teoria associativa foi estudada apenas em alguns cadáveres — de acordo com o National Library of Medicine — e sua função não está definitivamente comprovada pela ciência.

A cartilagem é um tipo de tecido conjuntivo, portanto, cria apenas uma estrutura que, para alguns especialistas, faz com que o Pomo de Adão não tenha função alguma. Outros entendem que é como se fosse uma espécie de “casa” onde abriga as estruturas que produzem nossa voz, protegendo a laringe e as cordas vocais de traumas.

Por não ter uma função exatamente definida e não afetar diretamente as estruturas da voz, é possível a realização da cirurgia de condrolaringoplastia — conhecido como raspagem traqueal — procedimento estético para diminuir o Pomo de Adão.

Qualquer pessoa pode ter?

A cartilagem tireoidiana muda de forma em ambos os sexos, mas para os homens a mudança geralmente é maior, o que significa ser mais perceptível.

No entanto, a laringe de todas as pessoas cresce durante a puberdade, em idades que variam entre os 16 e 17 anos, e de modo diferente para cada um, sendo influenciado por fatores genéticos e pela produção de testosterona.

Mulheres também podem ter o Pomo de Adão de forma mais proeminente

Então, encontrar mulheres com a estrutura visível é possível, já que na puberdade elas podem produzir mais testosterona. O contrário também é possível: homens com o “gogó” quase imperceptível por terem produzido menos testosterona nesta fase.

Qual a origem do nome Pomo de Adão?

Existem algumas ideias sobre a origem do nome da proeminência laríngea. Uma delas é que Adão (personagem bíblico) teria ficado com o fruto proibido preso na garganta. Mesmo não existindo isso escrito na Bíblia, em muitas tradições a informação é ensinada.

Já historiadores e especialistas em ciência das religiões acreditam que o nome veio de uma tradução errada do Hebraico que não tem conexão com “maçã” ou “Adão”.

Fonte(s): National Library of Medicine  / IFLScience Imagem de Capa: The Prodigious Foto(s): Flickr / Redes Sociais

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Jornal Ciência