Imagine que após anos de noites bem dormidas você acaba esbarrando em um parceiro que ronca a noite toda, e este, por meio de um ruído sonoro e profundo, acaba por transformar em “música” tudo o que está vivendo no próprio sonho.

Você, por outro lado, permanece consciente de que esta será apenas a primeira noite de muitas ruins. Mas, afinal, o que causa o ronco e o que pode ser feito para pará-lo? 

De acordo com o jornal britânico Metro, o ronco é um ruído estridente e sufocante produzido quando dormimos e que é causado pela obstrução da traqueia e a vibração que este bloqueio emite. O bloqueio das vias aéreas respiratórias pode ocorrer devido a problemas como garganta estreita, tecidos da boca e garganta mais relaxados, além do palato macio.

Em suma, as mudanças na forma dos tecidos da boca e da garganta são a principal razão pela qual as pessoas começam a roncar. Há ainda razões de saúde mais amplas, que incluem obesidade, posição na cama, anatomia, congestão nasal, tabagismo, consumo de álcool, privação de sono, maxilar desalinhado, rinite alérgica e medicamentos.

Por exemplo, se recentemente uma pessoa ganhou muito peso, isso poderá fazer com que ela acumule grandes quantidades de tecido extra. Logo, quando isso acontecer ao redor do pescoço e garganta, reduzirá as vias aéreas, provocando o ronco.

Ainda, se ela tem os tecidos da garganta mais naturalmente estreitos, estes podem tocar e bloquear o fluxo de ar, causando a vibração. Isso também pode ocorrer em casos em que os tecidos da garganta sejam mais fracos e soltos.

Dormir de costas também pode, com a ajuda da gravidade, posicionar o tecido oral para que este emita o som.

A língua desliza para trás e consequentemente obstrui parcialmente a via aérea. Um resfriado acompanhado de congestão nasal, rinite alérgica, desvio de septo e até mesmo medicamentos para dormir que relaxem demais os tecidos também podem ser a origem do problema. Enquanto que o mesmo vale para os fumantes, uma vez que o cigarro causa inflamações na garganta.

Um acidente recente que provocou o deslocamento da mandíbula também causará uma obstrução das vias aéreas, resultando em roncos surpreendentes. Além disso, não dormir o suficiente pode relaxar em excesso os tecidos do corpo, o que da mesma maneira resultará em ronco.

O ronco também pode ter origens mais graves, funcionando como um indicativo de doença cardíaca, refluxo e depressão.

Como parar o ronco?

Tente perder peso. O tecido extra na garganta quase sempre é o motivo do ronco. Experimente também dormir de lado ou colocar uma almofada atrás das costas.

No entanto, se o ronco estiver afetando demais o sono de seu parceiro, recomende que este use abafadores de ouvido. Além disso, tenha em mente que problemas cardíacos podem estar por trás do problema, logo, é essencial a opinião de um médico sobre a origem do ruído.

Fonte: Metro Fotos: Reprodução / Metro

Jornal Ciência