Mulher fica chocada ao descobrir que busto comprado em brechó era romano com 2000 anos de idade

de Redação Jornal Ciência 0

Uma mulher que comprou a escultura de um busto, em mármore branco, em uma loja de brechó, ficou chocada ao descobrir a verdadeira idade da obra.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Laura Young, uma antiquária de Austin, no Texas, EUA, comprou o busto em 2018 por US$ 34,99 e o prendeu ao banco do carro com cinto de segurança para levar para casa, informou à KUT, uma estação de rádio, durante entrevista.

Ela observou alguns detalhes e notou que o busto era “claramente antigo”, mas não sabia dizer o quanto ou se tinha valor material ou histórico. Young entrou em contato com uma das casas de leilão mais famosas do mundo, a Sotheby’s, em Londres, onde identificaram o busto como sendo um retrato de Drusus Germanicus, um general romano.

A casa de leilões também revelou que o busto era realmente muito antigo — com pelo menos 2000 anos — e que sua última localização conhecida foi nas décadas de 1920 e 1930 no Pompejanum, um museu da cidade alemã de Aschaffenburg, construído na década de 1840 pelo então Rei Ludwig, o Primeiro.

Perto do final da Segunda Guerra Mundial, os nazistas e o Exército dos EUA lutaram entre si em Aschaffenburg, na primavera de 1945 e, como resultado, o museu sofreu danos substanciais com o bombardeio.

“Sabemos que muitos dos objetos do museu foram destruídos no bombardeio dos aliados ou saqueados depois”, disse Stephennie Mulder, professora de história da arte da Universidade do Texas. Ela disse que, possivelmente, um soldado norte-americano saqueou ou comprou de um saqueador o busto, talvez ambos não imaginassem que a peça era valiosíssima.

O busto romano ficou por 3 anos na entrada principal da casa de Young

Após a batalha de 1945, o paradeiro do busto permaneceu um mistério desde então — até que ele apareceu, aleatoriamente, em um brechó em Austin, no Texas, onde Young o comprou.  Mas, agora que a origem da peça foi revelada, sendo fruto de um crime cometido contra o museu, Young percebeu que não poderia ficar com o busto, muito menos vendê-lo.

Ela então contatou um advogado em Nova York, especializado em direito internacional da arte, para começar as negociações para devolvê-lo à Alemanha.

A compra foi realizada em 2018 no brechó, mas graças à pandemia, levou muito tempo para o processo ser concluído e Young teve o privilégio de permanecer todo esse tempo com o busto romano de 2.000 anos em sua casa.

Após acordo com a Alemanha, o busto ficará exposto por um ano no San Antonio Museum of Art, no Texas

Finalmente um acordo foi alcançado nas negociações para que o busto seja devolvido às autoridades alemãs. Mas, antes de ir embora, a peça ficará exposta por um ano no San Antonio Museum of Art, no Texas, sendo devolvida à Alemanha em maio de 2023.

“Foi muito emocionante vê-lo em um museu. E meio surreal também, porque ele estava na minha sala há mais de três anos. Eu me apeguei a ele na minha casa, bem na entrada. Ele se tornou parte da família”, brincou Lara Young.

Laura Young e sua antiga joia de valor incalculável comprado em um brechó

A casa de leilões Sotheby’s, de Londres, consultada por Young, não informou o preço estimado do busto, mas ele não será colocado à venda.

Fonte(s): KUT / Independent UK Imagens: Reprodução / Instagram

Jornal Ciência

no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Obs: É necessário salvar nosso número e enviar “olá” para validar o cadastro. São milhares de leitores. Aproveite. É grátis!

Jornal Ciência