Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Inundações destroem casa de líder cristão que dizia que Deus enviaria desastres para punir homossexuais

de Merelyn Cerqueira 0

Tony Perkins, um pastor norte-americano, ficou conhecido por suas afirmações sempre contrárias aos direitos da comunidade LGBT. Entre elas, a ideia de que Deus enviava desastres naturais para punir os homossexuais.

Recentemente, após enchentes que atingiram o estado na Luisiana, o pastor teve sua casa inundada e destruída pela água, sendo obrigado a abandoná-la em uma canoa, junto com sua família. O caso foi relatado por ele em um podcast e imagens publicadas no Facebook e no momento, ele e sua família estão em um trailer, segundo informações do jornal inglês Independent.

desestre-inundacao_01

O pastor tem um longo e bem documentado histórico com afirmações depreciativas sobre a comunidade LGBT. Escrevendo ao site do grupo Family Research Council (FRC), organização cristã da qual é presidente, ele disse que “enquanto os ativistas gostam de afirmar que a pedofilia é uma orientação completamente distinta da homossexualidade, evidências mostram uma sobreposição desproporcional entre ambas […] É um problema homossexual”.

De acordo com o jornal, ele também teria reivindicado que a homossexualidade era incompatível com a evolução, comparando-a com drogas e álcool. “A coisa mais importante que os cristãos podem oferecer aos homossexuais é esperança – esperança de que seus pecados, assim como os pecados de qualquer outra pessoa, possam ser perdoados e suas vidas transformadas”, escreveu.

Ele afirmou que após o dilúvio está sendo forçado a viver fora das “disposições de Deus”. “Tivemos que escapar da nossa casa no sábado de canoa. Havia cerca de 3 metros de água na saída da garagem. Nossos casa e carro foram inundados”, disse ele. A enchente foi descrita pela Cruz Vermelha como o pior desastre a atingir o estado desde o furacão Sandy em 2012. Estima-se que 13 pessoas tenham morrido e milhares ficaram presas em casas ou carros.

No mesmo ano, um grupo de clérigos muçulmanos juntamente com alguns pregadores cristãos chagaram a atribuir a catástrofe, que atingiu os EUA, Haiti e Cuba como “um sinal da ira de Deus”.

[ Independent ] [ Fotos: Reprodução / NC Scooper / Christian Post ]

Jornal Ciência