Cemitério subterrâneo abrigará 23.000 corpos após os tradicionais ficarem sem espaço em Jerusalém

de Osmairo Valverde 0

Incríveis imagens mostram uma visão ampla do que será o novo cemitério subterrâneo em Jerusalém. Ele abrigará até 28.000 corpos nas próximas décadas.

O projeto está em fase avançada de execução. A estrutura contará com elevadores, carros motorizados e um museu, tudo isso a quase 50 metros de profundidade.

A obra visa aliviar os cemitérios da cidade que estão ficando sem espaço. Se nada fosse feito, teriam que começar a “recusar” novos sepultamentos. Já nos próximos meses, mais de 8.000 unidades de sepultamento serão disponibilizadas.

Jerusalém: cemitério subterrâneo abrigará 23.000 corpos

Jerusalém: cemitério subterrâneo abrigará 23.000 corpos

O projeto do cemitério no subsolo 

A ideia veio de um grupo empresarial especializado em funerárias. A empresa Kehillat Yerushalayim Hevra Kadisha identificou essa necessidade há 25 anos, mas só agora colocou o plano em prática.

Ao total, R$ 344 milhões foram gastos para a construção.

Jerusalém: cemitério subterrâneo abrigará 23.000 corpos

Jerusalém: cemitério subterrâneo abrigará 23.000 corpos

Venda de sepulturas

A construção só foi possível graças a pré-venda dos terrenos funerários comprados principalmente por judeus que vivem em outros países, mas querem ser enterrados na terra natal.

Para os israelenses que não vivem no exterior, as criptas são gratuitas, através de um seguro funerário oferecido pelo governo.


Nós pensamos que não há necessidade de manutenção por muitos anos. Os materiais são simples e a construção é robusta o suficiente para as futuras gerações”, disse Hananya Shahor, diretor do grupo empresarial, em entrevista ao portal Haaretz.


O arquiteto responsável é Zafrir Ganani, da Peleg Architects. Ele foi vencedor do concurso para a construção e buscou inspiração nas ruas de Manhattan, em Nova York.

Cemitério lotado

Primeiramente, em Israel houve a construção em 1951 do Har Hamenuchot, onde os sepultamentos eram feitos no alto de uma montanha. Logo, o local tornou-se o maior cemitério do país.

Por outro lado, antes os sepultamentos eram feitos no famoso Monte das Oliveiras, na área lesta da cidade.

Em síntese, Israel tornou-se um dos países mais modernos sobre a necessidade de inovação e busca de espaços subterrâneos quando o assunto é soluções verticais. Definitivamente, engenheiros do mundo todo afirmam que usar o subsolo para construções fornecem inúmeros benefícios e infinitas possibilidades.

Religiosidade

À primeira vista, antes das construções, houveram várias hesitações sobre o projeto e houve também decisões rabínicas para que tudo fosse feito dentro da prática casher – estando de acordo com os princípios do judaísmo.

Dessa forma, as sociedades funerárias ultraortodoxas de Israel já aceitam o novo conceito e acreditam ser mais eficaz do que os tradicionais cemitérios que demandam enormes terrenos.

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.