Alunos fazem festa com tema “se nada der certo” e são acusados de discriminação

de Gustavo Teixera 0

Os secundaristas da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo (IENH), no Rio Grande do Sul fizeram uma festa com o tema “Se nada der certo” que repercutiu nas redes sociais.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Alunos da escola da região metropolitana de Porto Alegre se fantasiaram de profissões que julgaram ser “alternativas” caso nada desse certo em suas vidas profissionais. 

Os jovens se fantasiaram de cozinheiro, churrasqueiro, faxineiro, revendedor de produtos de beleza, mecânico, atendente de supermercado e foram acusados e discriminação.

se-nada-der-certo-1

As fotos da festa, que ocorreu no dia 17 de maio, foram paras redes sociais e causaram muita repercussão. Segundo os internautas, o tema humilhou e desmereceu aqueles que sobrevivem destas profissões, e a página do colégio no Facebook recebeu muitas críticas. 

O colégio informou em nota que, não teve a intenção de discriminar algumas profissões, “até porque muitas delas fazem parte do próprio quadro administrativo e são essenciais para o bom funcionamento da Instituição”.

se-nada-der-certo-2

A nota ainda afirma que o objetivo da atividade era brincar com um possível cenário de não aprovação no vestibular e não teve intenção de fazer referência à frase “não dar certo na vida”. 

Na nota, eles também pedem desculpas pelo “mal-entendido”. Esta não é a primeira vez que uma escola está relacionada a uma polêmica deste tipo. No ano de 2015, o Colégio Marista de Porto Alegre realizou uma festa temática semelhante e também foi fortemente criticado.

se-nada-der-certo-3

O fato da ausência de alunos negros em ambas as turmas envolvidas com esse caso de descriminação também chamou a atenção dos internautas. 

O IENH afirmou ainda que a festa fazia parte de um evento tradicional da escola, que eles chamam de “Dia D”, cujo objetivo é descontrair os alunos, para mantê-los tranquilos com relação ao vestibular. 

Eles também disseram na nota que estas atividades têm o intuito de conscientizar os alunos sobre a importância de planejar carreiras alternativas, se não forem aprovados no vestibular, e lidar melhor com a pressão desse momento.

se-nada-der-certo-4

se-nada-der-certo-5

Fonte: Blastingnews Fotos: Reprodução / Blastingnews

Jornal Ciência