Adolescente surpreende ao contrair doença extremamente rara e desaparecida na história


de Merelyn Cerqueira 0

Pesquisadores anunciaram durante uma reunião recente realizada em Londres pela Sociedade Europeia de Dermatologia Pediátrica que há três meses, um adolescente do País de Gales, foi diagnosticado com varíola bovina.

O jovem, aparentemente, foi mordido por bezerros que alimentava. Ele acabou desenvolvendo pústulas nos membros, que coçavam sem parar. Levado a um médico clínico, o jovem ficou genuinamente surpreso quando foi diagnosticado com a infecção, segundo informações da IFLScience

Ainda que não seja uma doença perigosa, a varíola bovina desapareceu na história, embora exista na natureza em regiões da Europa e Ásia. No entanto, não é diagnosticada em humanos em taxas significativas.

Foto: reprodução

No País de Gales, por exemplo, o último caso foi reportado entre 10 e 15 anos atrás. Isso porque, graças a industrialização da agricultura, são poucas as pessoas que ordenham as vacas à mão. Assim, o vírus não pode ser transmitido tão facilmente.

Conforme observado pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças, a infecção desaparece sozinha em pessoas com sistema imunológico saudável, e também não há evidências de transmissão do vírus de entre humanos, o que o torna pouco ameaçador.

O vírus é mais provável de existir em gatos selvagens, que inadvertidamente foram infectados por roedores, mas, nem isso colocou a doença no radar de problema de saúde pública.

Sendo assim, o caso mais recente, que está longe de ser uma epidemia, foi citado pelos cientistas apenas para que as pessoas ficassem de olho, uma vez que esse tipo de diagnóstico é muito raro nos dias de hoje.

A varíola bovina é mais conhecida não pelo mal que causa, mas pela ajuda que deu a um médico inglês chamado Edward Jenner. No final do século 18, ele percebeu que o primo viral mais mortal da infecção, a varíola, era menos prevalente em vacas leiteiras, que tendiam a contrair uma versão bovina.

Então, usando fluido de uma lesão de varíola bovina, ele criou a primeira vacina que imunizou as pessoas contra a varíola. Embora não tenha sido o primeiro a sugerir a ideia ou testá-la, Jenner ainda é considerado o fundador da ciência da imunização. 

A varíola foi a primeira doença a ser erradicada pelo homem, graças à uma intensa campanha de vacinação realizada em todo mundo. O último caso foi reportado em 1977 na Somália, de modo que em 1980, a Organização Mundial da Saúde declarou oficialmente sua extinção.

 

 

Jornal Ciência