Por que algumas pessoas desmaiam quando veem agulhas?

de Merelyn Cerqueira 0

Ver uma agulha em um ambiente médico pode ser o suficiente para fazer algumas pessoas desmaiarem.

As sensações experimentadas por elas, como coração e respiração acelerados além de tremedeiras, são semelhantes às associadas a outros pavores. Contudo, a tendência de desmaiar é o que define algumas fobias médicas, que vão muito além de um simples medo.

Segundo o professor de Psicologia Martin Antony, da Universidade de Ryerson, no Canadá, e autor do livro “Overcoming Medical Phobias” (Superando Fobias Médicas, em tradução livre), “a possibilidade de desmaio é a diferença mais pronunciada. Você não vê isso regularmente em outras fobias”. 

De acordo com informações da NBC News, estimativas sugerem que mais da metade das pessoas com fobia de agulhas e cerca de três quartos das com aversão extrema a sangue desmaiem frequentemente nessas situações.

O medo de agulha e injeções pode envolver o pensamento, visão, cheiros circundantes e a dor associada ao evento. Eles podem variar de um medo leve, um caso moderado de calafrios, para uma fobia. Neste último, as pessoas se recusam a ter o sangue retirado ou evitam cuidados médicos completamente.

A fobia de agulhas e a síncope (reflexo) vasovagal – um reflexo exagerado do corpo feito para preservar o fluxo de sangue em caso de hemorragias ou desidratação – tendem a ser transmitidos hereditariamente.

Contudo, o medo de agulhas também pode ser causado por experiências negativas sofridas por uma pessoa em ambientes médicos antes dos 10 anos de idade.

A fobia pode complicar a saúde do paciente, uma vez que ele pode evitar procurar ajuda médica. Portanto, tratamentos são necessários e, apesar de breves, eles podem ser desagradáveis, pois a pessoa precisará ser exposta à fonte de seu medo.

Para os que são mais propensos aos desmaios, uma técnica chamada “tensão aplicada” ensina as pessoas a enrijecerem os músculos do corpo para aumentar a pressão arterial e evitar o desmaio.

Segundo Antony, após dominar este exercício, o paciente, em seguida, pode passar para a exposição gradual.

Fonte: NBC News Fotos: Reprodução / NBC News

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.