Você sabia? As cócegas eram usadas de uma maneira terrível na antiguidade. Veja!

de Merelyn Cerqueira 0

Todos nós já fomos atormentados durante a infância por uma pessoa, especialmente as mais velhas, que insistiam em provocar regiões sensíveis do corpo causando cócegas – exceto as pessoas que não têm esta sensibilidade tão comum entre as pessoas.

 

Esse tipo de “jogo”, basicamente, era usado de uma maneira inocente para provocar risos nas crianças. Mas, sejamos honestos, apesar das risadas resultantes, cócegas não é exatamente algo divertido.

cocegas_1

As cócegas estão relacionadas a reações de medo e pânico do corpo, de modo que a via por onde a sentimos, as chamadas terminações nervosas, também são usadas para a dor. Logo, o riso que emitimos é resultado de uma forte sensação de estresse, porque somos presos e atacados por algo que não podemos controlar, de modo que nos sentimos tentados a escapar o mais rápido possível.

Conforme apontado pela revista Mundo Estranho, elas são, provavelmente, uma resposta primitiva do corpo que tem o objetivo de fazê-lo reagir, por exemplo, a presença de algum inseto na pele.

cocegas_2

Curiosamente, enquanto a prática é vista hoje como algo inocente, no passado elas eram usadas como uma forma de tortura bastante impiedosa, caracterizada como “tortura chinesa”. Esse termo é cunhado apenas aos suplícios mais cruéis e refinados, que podem ser praticados sem ônus durante um tempo prolongado, conforme afirmado pela Super Interessante.

 

De fato, os primeiros relatos do uso das cócegas para tortura foram feitos na China Imperial, onde era usada como castigo habitual, devido a sua simplicidade e praticidade, uma vez que não era necessário nenhum artefato específico ou mecanismo para executá-la.

Mais sinistro do que isso só o fato de que o excesso de cócegas pode provocar a morte de uma pessoa. Isso porque, o riso excessivo pode resultar em parada cardíaca, enquanto o estresse prolongado pode causar morte por acidente vascular cerebral.

 

Sabendo disso, tome cuidado na próxima vez que você resolver fazer uma criança sorrir excessivamente.

[ Mundo Estranho / Super ] [ Fotos: Reprodução / Super ]