Por que rodinhas de carrinhos de supermercado balançam e fazem barulho? O segredo psicológico usado para você comprar mais

de Redação Jornal Ciência 0

Por que rodinhas de carrinhos de supermercado balançam e fazem barulho? O segredo psicológico usado para você comprar mais

Quando falamos de técnicas de vendas, as grandes empresas usam todos os recursos e pesquisas possíveis para entender o comportamento humano ao comprar. Em uma grande loja, nada é tão inofensivo quanto parece.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

A psicologia é o principal aliviado das grandes empresas porque compreende a mente do consumidor, seu comportamento social na hora da compra e tem até recursos como imagens do cérebro, no famoso neuromarketing, para entender como podemos influenciar pessoas a comprar mais coisas do que deveriam.

Um simples carrinho de supermercado pode parecer “apenas um carrinho”, mas ele esconde diversas técnicas para tentar persuadir você e seu comportamento ao entrar nas lojas, sempre com o objetivo de vender mais.

Apesar da aparência banal, os carrinhos contêm vários segredos que usam técnicas da psicologia aliada ao marketing — funcionando muito bem na maioria das pessoas, sem que elas percebam o que acontece.

Você já percebeu que os carrinhos dos supermercados costumam fazer muito barulho quando estão sendo empurrados — especialmente ao serem retirados do pátio do estacionamento — e as rodas balançam como se estivem bambas?

Isso é por serem descuidadas por falta de manutenção? A resposta é: não! Em boa parte dos casos, trata-se de um truque psicológico.

Quanto mais rápido você anda, mais ele faz barulho. A maioria das pessoas sente vergonha de chamar atenção em público.

Desta forma, as pessoas começam a andar mais devagar, o que permite que agora o consumidor preste mais atenção em todas as coisas nas prateleiras, meticulosamente pensadas para fazer você olhar e sentir desejo de pegar mais produtos.

Outro truque usado pelas empresas é o tamanho do carrinho. Quantas vezes você chegou ao supermercado e gostaria de um carrinho pequeno, pois tinha intenção de comprar pouquíssimas coisas, mas se deparou como única opção um carrinho gigante?

Já percebeu que você acaba colocando mais coisas do que era planejado para sentir que o carrinho está “preenchido”?

Isso também é um truque psicológico. Inconscientemente, as pessoas terão tendência natural de pegar mais produtos para tentar ocupar aquele enorme espaço, já que ter o carrinho praticamente vazio, gera na pessoa um certo “desconforto social” de escassez.

Já percebeu que muitos dos carrinhos que você pega tem uma rodinha bamba, quase solta, às vezes apenas uma, que rodopia “meio descontrolada”?

As grandes corporações de supermercados podem consertar constantemente as rodinhas para evitar tais situações, que fazem o consumidor abandonar o carrinho e ter que sair do estabelecimento para pegar outro.

Sobre isso, a teoria diz que, em tese, até mesmo esta rodinha bamba estragada pode ser um truque psicológico, já que sentimentos vergonha de sair do supermercado para pegar outro.

A maioria das pessoas não vai sair, preferindo empurrar o carrinho danificado ainda mais devagar, o que favorece o consumidor a permanecer mais tempo no supermercado e continuar olhando os produtos nas prateleiras, aumentando a tentação de colocar “um pouco mais”.

Fonte(s): Shift 4 Shop / YouTube via Incrível / Shift 4 Shop Imagens: Reprodução / Imagem de Capa via YouTube Incrível / Shift 4 Shop 01 e 02 / Save The Student

Jornal Ciência