Como eram as roupas íntimas da Antiguidade?

de Merelyn Cerqueira 0

Antes mesmo de Roy Raymond fundar sua luxuosa marca de lingeries Victoria’s Secret, e assim como qualquer outra indumentária, a roupa íntima evoluiu e se adaptou de acordo com as exigências de costumes, modas, materiais e técnicas de produção disponíveis em cada um dos momentos da História.

 

Mas, você já se perguntou como elas eram usadas na antiguidade? Em um artigo publicado originalmente pela página Supercurioso.com essa questão foi respondida. Começando pela Roma Antiga, as mulheres consideravam as roupas um luxo e, em algumas ocasiões, estas eram “desenhadas” pelos próprios deuses. Este é caso de uma roupa íntima em especial, chamada de “strophium”, criada por Vênus e que funcionava como uma espécie de sutiã.

como-eram-as-roupas-intimas-na-antiguidade_1

Segundo a mitologia, Vênus teria desenvolvido o modelo para a deusa Juno, esposa de Júpiter, e ele vinha acompanhado de uma peça chamada “subligar”, uma versão pré-histórica da fralda que tinha aplicação unissex. Estas eram feitas de linho, couro ou pele de coelho – com os dois últimos modelos reservados para os dias em que as mulheres estivessem menstruadas.

 

Mais tarde, quando a indumentária feminina se tornou mais pesada, as mulheres pararam de usar roupas íntimas, exceto pelos períodos menstruais em que era necessário o uso do subligar mais adaptado, feito de capim, feno, palha, lã ou pele de coelho, cada qual com sua capacidade de absorção e conforto.

como-eram-as-roupas-intimas-na-antiguidade_2

 

Avançando ainda mais no tempo, durante o início do século XX, as mulheres começaram a usar pequenas toalhas higiênicas, predecessoras dos absorventes modernos. E, considerando a grande revolução do uso da radioatividade para fins estéticos, os espartilhos – usados desde o século 16 quando surgiu na Inglaterra – foram adaptados com elementos que eram, basicamente, prejudiciais à saúde. Associados a grandes laboratórios científicos, os modelos prometiam estimular o rejuvenescimento das mulheres.

 

O fato é que, desde sempre, em especial para as mulheres, as roupas de baixo sempre foram associadas à fantasias e fetiche, de acordo com Freud. Considerando que o cinema, a publicidade e as revistas de moda também ajudaram a promover essa ideia, as peças estão cada vez mais elaboradas para atender qualquer ocasião.

 

Ainda, graças à evolução tecnológica, nos deparamos com o surgimento de peças em materiais cada vez mais confortáveis e duráveis, duas exigências demandadas pela vida moderna.

[ Super Curioso / Almanaque ] [ Fotos: Reprodução / Super Curioso ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.