Bahia: homem tem pedra de 1,3 kg e 18 cm retirada da bexiga

de Osmairo Valverde 0

Um caso impressionante ocorreu no Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho, em Jacobina, no interior da Bahia. Um paciente foi atendido para realizar um procedimento cirúrgico de retira de pedra na bexiga.

Os médicos pensavam ser algo simples, mas ficaram surpresos quando encontraram uma pedra de 18 cm de comprimento, 10 cm de diâmetro e 1,3 kg, dentro do órgão.

Segundo relatos do jornal Correio da Bahia, o paciente sentia dores ao urinar e ardência há 10 anos, embora o problema tenha começado há 20 (de acordo com relato médico), mas apenas nos últimos 5 meses ele sentiu que a dor se tornou grave e resolveu procurar um médico.

Os exames iniciais demonstram ser um cálculo de 10 cm: “Para mim, foi uma surpresa, nunca tinha visto uma pedra deste tamanho. Gosto de dizer aos meus pacientes que quem opera não sou eu, mas, sim, Deus”, comentou o médico urologista João Cléber Coutinho, responsável pela cirurgia.

“Ele vinha sentindo ardência e peso na uretra, mas achava que era algo normal. Ele diz que sempre trabalhou na roça e nunca sentiu nada, até notar uma massa dura na barriga e vir nos procurar. Fizemos os primeiros exames e constatamos um cálculo de 10 cm, o que é normal nos casos de rins”, contou o médico. 

Imagem da pedra na bexiga retirada do paciente. Foto: Reprodução

Quais as causas?

O urologista comentou ainda que existem várias causas, e não somente uma, para a formação de um cálculo (pedra) na bexiga.

Em idosos do sexo masculino, a principal causa do problema é a próstata, mas no caso deste paciente, que ainda não tem idade avançada, a causa não deve ser a próstata, e a formação da pedra, para alcançar esse tamanho, teve início há mais de 20 anos.

A causa mais provável pode ser uma desordem fisiológica na função da bexiga, algum tipo de “disfunção miccional”, onde o órgão não consegue esvaziar completamente ou manter a urina adequadamente armazenada, gerando assim alguns distúrbios metabólicos.  

Recuperação

Não houve complicações após a cirurgia que ocorreu na segunda, 20/05/2019, e o paciente passa bem. Ele ficará internado mais 3 dias para total recuperação.

O médico comentou que o paciente – que não teve o nome revelado por questões éticas – tem 51 anos e é morador da zona rural de Miguel Calmon a 30 km de Jacobina.

“Esse caso é o mais estranho da minha carreira. Quero agradecer muito a equipe que trabalha comigo em todas as cirurgias, do auxiliar de enfermagem ao anestesista e toda a direção do hospital que nos dá todo o apoio”, disse o médico ao jornal.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.