TOP 13 substâncias mortais que você provavelmente tem em casa

de Merelyn Cerqueira 0

Há perigos por toda a parte, e nossas casas não são exceção. Itens comuns, como um simples par de sapatos, podem causar danos à saúde de sua família. Dito isso, e de acordo com uma lista publicada originalmente pela Guff.com, abaixo você confere 13 substâncias mortais que quase todos nós temos em casa.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

1 – Brinquedos

Alguns brinquedos podem ter em suas composições produtos químicos com o potencial de prejudicar a criança no futuro, especialmente na questão da reprodução. Cientistas descobriram que uma variedade de plásticos pode perturbar o desenvolvimento, bem como danificar pulmões e rins. A solução então, é procurar linhas de brinquedos mais ecológicas.

2 – Teflon

O teflon e outros revestimentos antiaderentes são feitos de perfluorooctanoato (PFOA) ou ácido politetrafluoretileno (PTFE), produtos químicos que podem causar defeitos congênitos, níveis anormais de tireoide, inflamação do fígado e sistema imunológico enfraquecido. Logo, ao invés de utilizar produtos com essas composições, experimente panelas de ferro fundido, cerâmica ou as que vêm acompanhadas de selos sustentáveis.

3 – BPA

substancias-mortais-de-casa_04

Se você ainda não aderiu o uso de produtos livres de BPA (Bisfenol A), este é o momento para começar. Muitas garrafas plásticas de policarbonato, por exemplo, são feitas com BPA, um químico que prejudica o sistema endócrino do corpo, imitando o papel dos hormônios naturais. O Bisfenol A é liberado no momento em que o plástico é aquecido a determinadas temperaturas.

4 – Parabenos

Desodorantes, loções, batons, xampus, entre outros, estão em toda a parte. Os parabenos, por vezes presentes nestes, são químicos que impedem a formação de bactérias, agindo como conservantes. Estudos apontam que alguns parabenos podem imitar a atividade do hormônio estrogênio nas células do corpo, bem como já foram encontrados em tumores de mama. Contudo, a ligação entre o químico e o câncer ainda não é totalmente conclusiva, mas, considerando que é melhor prevenir do que remediar, procure sempre produtos livres de parabenos.

5 – Sulfatos

São os sulfatos que fazem com que os xampus tenham aquela espuma macia e agradável. No entanto, eles podem causar uma série de problemas para os cabelos, incluindo ressecamento, irritação do couro cabeludo, perda da cor e até mesmo queda de cabelos. Dito isto, considere usar alternativas naturais, como as feitas à base de frutas e legumes, para evitar tais problemas.

6 – Formaldeído

Mais conhecido por seu uso na preservação dos mortos, esse líquido inflamável já foi bem associado ao câncer, e está presente em uma variedade de itens domésticos, incluindo compensados de madeira (usados na fabricação de moveis), madeira compensada e uma série de derivados destes. Outra fonte potencial de formaldeído são aparelhos de queima de combustível não ventilados, como fogões a gás, a lenha e aquecedores à base de querosene. Ainda, o cigarro é uma grande fonte de exposição, uma vez que envolve a inalação do químico.

7 – Mofo

substancias-mortais-de-casa_06

Embora não seja a substância mais perigosa da lista, ela de fato não deve ser bem-vinda em casa, uma vez que pode conduzir a problemas respiratórios graves, particularmente em crianças. O mofo é um alérgeno comum que pode desencadear crises de alergia ou ataques de asma. Sendo assim, mantenha sempre seus banheiros limpos e use desumidificadores pela casa, especialmente se você estiver em uma região de clima úmido.

8 – Sapatos

Experimente viver como os havaianos e adquira o hábito de deixar sempre os sapatos fora de casa. Eles podem carregar uma enorme variedade de toxinas que poluem o lar, especialmente os que passam por grama e asfalto. Eles também podem trazer para dentro de casa uma gama de bactérias, ainda mais se você tiver entrado em um banheiro público.

9 – Sabão antibacteriano

Embora as embalagens digam o contrário, os sabões e outros produtos antibacterianos fazem mais mal do que bem. Eles não só criam linhagens de bactérias mais resistentes a antibióticos, o que já é um gigante problema, como alguns químicos presentes neles, como o triclosan antimicrobiano, são considerados um problema para a tireoide e níveis hormonais de uma pessoa. Ainda, quando misturados em águas residuais, podem causar alterações consideráveis na vida marinha.

10 – Fragrâncias falsas

Produtos com adições de fragrâncias falsas, como alguns detergentes, sabões, purificadores de ar e géis, são simplesmente perigosos para nossa saúde. Como uma alternativa mais natural e igualmente refrescante, experimente colocar tigelas de bicarbonato de sódio ou vinagre branco para melhorar o odor dos cômodos.

11 – Alimentos enlatados

As garrafas plásticas não são os únicos lugares onde o BPA pode ser encontrado. O alumínio, por exemplo, que envolve a maioria dos enlatados que consumimos, também pode abrigar esse químico nocivo. Logo, o ideal é uma mudança para versões frescas ou congeladas, a fim de evitar a presença do alumínio em casa.

12 – Vaselina

substancias-mortais-de-casa_08

Embora a geleia de petróleo tenha inúmeras aplicações cotidianas, ela é um subproduto do refinamento de petróleo, o que em si já é um sinal de alerta. Os componentes da vaselina, particularmente as versões genéricas desta, enquanto os rótulos podem até afirmar que o produto é puro, ele é conhecido por seu potencial cancerígeno. Sendo assim, como alternativa, experimente produtos mais naturais como cera de abelha, óleo de coco ou manteiga de karité.

[ Guff ] [ Fotos: Reprodução / Guff ]

Jornal Ciência