TOP 7 seitas e cultos assustadores que existem até os dias de hoje

de Merelyn Cerqueira 0

Cultos e seitas secretas normalmente são tópicos de conversas interessantes. Embora a boa parte de nosso conhecimento seja formada a partir de lendas e teorias da conspiração, isso não exclui o fato de que tais organizações são essencialmente curiosas.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Na lista abaixo, você irá conferir algumas destas organizações secretas que existem até os dias de hoje.

1 – Eckankar

 

Os membros deste culto se autodenominam buscadores da liberdade espiritual, bem como seguidores do Espírito Santo.

Ele foi criado em 1965 por Paul Twitchell, um estudioso e escritor de pulp fictions (tipo de entretenimento rápido e sem grandes pretensões artísticas). Ele teria reunido uma série de ensinamentos sobre o Som e a Luz (física) para criar teorias sobre alma e mundos secretos.

2 – Aum Shinrikyo

A Aum Shinrikyo foi fundada em 1984 por um homem chamado Chizuo Matsumoto, que se autodeclarava a própria reencarnação de Jesus Cristo e único verdadeiro mestre do Japão. O culto ficou famoso após os ataques a gás que provocou a morte de 23 pessoas, sendo que 15 delas no metrô de Tóquio em 1995.

Acredita-se que a objetivo dos ataques era derrubar o imperador japonês para que Matsumoto assumisse a posição de direito. Atualmente, o grupo está dividido em duas vertentes, a Aleph, que ainda mantém a mesma ideologia do modelo original e mantém o maior grupo, de 1500 membros atualmente vigiados pelo governo; e o Hikari no Wa, que é menor e mais pacífico, seguindo um pensamento de ciência espiritual.

3 – Os Construtores de Adytum

 

Formado em 1922 pelo ocultista norte-americano Paul Foster Case, este grupo ficou conhecido por aceitar qualquer religião, mas apenas se os membros aceitassem a Cabala como uma base mística para o judaísmo e cristianismo.

Embora suas práticas e ensinamentos sejam secretos, o que se sabe é que seus membros estão sempre em busca de sabedoria eterna, algo como um conhecimento absoluto e atemporal das coisas.

4 – Kashi Ashram

O Kashi Ashran foi fundado em 1976 por uma mulher chamada Joyce Green, também conhecida como Ma Jaya Sati Bhagavati, que acreditava ser uma mensageira de Jesus e alguns deuses hindus.

Embora pregue uma vida minimalista e regrada à bondade, compaixão e trabalho, o grupo já se envolveu em uma série de escândalos envolvendo abuso sexual e infantil, pedofilia, extorsão, casamentos forçados e sequestro.

Ex-membros relataram ter sofrido uma forma de lavagem cerebral, para que acreditassem que Joyce Green era de fato uma deusa.

5 – Sociedade Teosófica

top-7-seitas_1

A Sociedade Teosófica acredita que fomos separados de Deus e presos à Terra. Logo, para conquistarmos a liberdade é necessário que evoluamos para alcançar de volta nosso mundo espiritual, oculto – e alguns rituais e meditações são oferecidos pelo grupo para chegarmos a isso.

O grupo compõe uma das mais ecléticas sociedades secretas, uma vez que estuda ensinamentos de diversas religiões, e possui um bom número de seguidores no Brasil.

6 – Raelianismo (Raëlian)

 

O Raelianismo foi criado em 1973, na França, pelo ex-jornalista esportivo Claude Vorilhon. Com mais de 50 mil membros e presente em 83 países, o movimento é baseado na ideia de que seu fundador teve contatos diretos com extraterrestres e, portanto, passou a frente a ideia de que os seres humanos foram criados a partir do DNA de uma raça semelhante que vive em um planeta chamado Elohim.

Quando estes visitam a Terra, o fazem de maneira que são confundidos com seres religiosos, como anjos e deuses. O Raelianismo acredita ainda que Jesus e Maomé são naturais de Elohim, e que teriam vindo ao nosso planeta para nos educar.

7 – Wicca

top-7-seitas_2

Talvez o grupo mais conhecido da lista, a Wicca, é uma religião neopagã, que acredita na magia vinda da natureza. Por vezes chamada de “religião natural ou a “religião mais antiga do mundo”, seus membros, conhecidos como wiccanos ou bruxos, fazem “pactos” para não revelarem seus conhecimentos ou rituais.

Ao que se sabe, eles se reúnem em pequenos grupos e seguem calendários baseados na natureza, com eventos e celebrações regidos pelas mudanças de estações do ano. Os rituais envolvem poções feitas com ervas, varinhas feitas de árvores e artefatos básicos que prometem sorte, amor e proteção, por exemplo.

Fonte: Para os Curiosos Fotos: Reprodução / Para os Curiosos

Jornal Ciência