Por que gelatina é servida aos pacientes em hospitais?


de Merelyn Cerqueira 0

Considere primeiramente que a gelatina é uma sobremesa feita de prolina e glicina. Essas substâncias possuem importantes aminoácidos que também podem ser encontrados no tecido fibroso, órgãos e ossos de alguns animais.

Embora as pessoas não os consumam como deveriam, esses aminoácidos são essenciais para manter a boa aparência da pele, cabelos e unhas. Eles também podem ajudar o sistema imunológico a funcionar corretamente.

gelatina_02

Dito isso, qual a relação dessa sobremesa com os hospitais?

Como é obtida com um líquido simples, assim como suco, água e chá, a gelatina é um dos alimentos mais fáceis de serem digeridos pelo corpo.

Logo, os hospitais a fornecem a pacientes em recuperação porque seus estômagos ainda estão mais sensíveis e incapazes de digerir alimentos mais consistentes.

Além disso, ela também pode melhorar a secreção do ácido gástrico, promovendo a mucosa saudável no estômago.

Considerando que o corpo precisa de calorias, a gelatina é a solução perfeita porque também contém boas quantidades de açúcar.

A sobremesa ainda é capaz de absorver água e ajudar a manter o fluido do trato digestivo, ao passo em que também promove bom funcionamento e movimentos do intestino.

Sendo a gelatina uma grande fonte de proteínas, ela pode ajudar a melhorar a digestão. Ainda, funciona muito bem no tratamento de alergias e intolerâncias alimentares, de modo que também é benéfica para a saúde dos ossos e articulações. 

A glicina, em especial, possui propriedades inflamatórias que ajudam a acelerar o processo de cicatrização de feridas, bem como a melhorar a qualidade do sono.

Fonte: Guru Fotos: Reprodução / Guru

Jornal Ciência