O que é o “desafio do desodorante” que matou um menino de 10 anos em Minas Gerais? Entenda e veja casos semelhantes

Relatos de testemunhas dizem que o garoto cumpria a competição do famoso “desafio do desodorante”; entenda os riscos à saúde

de Redação Jornal Ciência 0

Os desafios de internet podem ter feito mais uma vítima, desta vez João Victor Santos Mapa, de apenas 10 anos, de Belo Horizonte, Minas Gerais.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

João Victor morreu após inalar desodorante dentro do guarda-roupa. Para a família, o motivo teria sido o “desafio do desodorante”, amplamente divulgado e estimulado na internet, especialmente entre o público juvenil.

João Victor Santos Mapa. Foto: Reprodução / TV Record

A mãe percebeu a ausência da criança e o encontrou inconsciente dentro do guarda-roupa, depois de inalar desodorante aerossol. O caso ocorreu na noite de quinta-feira (25/08), no bairro Pirajá. Imediatamente o SAMU foi chamado e a equipe médica tentou reanimar João Victor, mas não houve êxito e a morte da criança foi constatada.

Em nota à imprensa, a Polícia Civil disse que o corpo de João Victor foi encaminhado para o IML, submetido a exames e liberado aos familiares. As autoridades ressaltam que a causa da morte será investigada e não descarta nenhuma linha de investigação, inclusive o desafio das redes sociais sobre o desodorante.

Segundo o portal Metro World News, testemunhas relataram aos policiais que João Victor poderia estar tentando cumprir o desafio do desodorante, que é famoso entre crianças e adolescentes de todo o mundo, com vídeos nas principais redes sociais

Outras vítimas

Em 2018, Adrielly Gonçalves, de 7 anos, morreu em São Bernardo do Campo, São Paulo, de forma semelhante, inalando aerossol de desodorante que provocou uma parada cardíaca

No mesmo ano, um adolescente de 14 anos, Marcos Vinícius de Paula Santos, de Eunápolis, Bahia, foi encontrado morto com um frasco de desodorante na mão após cumprir o desafio.

Ainda em 2019, uma adolescente de 17 anos, em Santa Catarina, foi encontrada morta após cumprir o mesmo desafio, tendo como causa da morte a asfixia.

Desafio do desodorante

O desafio consiste em inalar o gás do spray desodorante pelo maior tempo possível. Quem conseguir inalar mais, ganha. Existem milhares de vídeos do desafio na internet. A prática é extremamente perigosa e pode causar danos à saúde, asfixia e morte.

Outra versão do desafio é apertar o spray próximo à pele, pelo maior tempo possível, o que pode gerar graves queimaduras pelo “congelamento” da área e até levar à morte.

A “brincadeira”, que parece inofensiva, é perigosíssima, visto que o desodorante em spray é produzido com substâncias químicas como álcool, sais de alumínio, além de gases como butano e propano.

Em entrevista ao jornal Estado de Minas, a pneumologista Dra. Michelle Andreata disse que a prática a longo prazo leva à dependência e lesões diretamente nos pulmões. Isso ocorre porque a composição química dos desodorantes aerossóis são muito irritativas às vias aéreas.

“Nos desodorantes aerossóis há parte de éter, álcool e gases como isobutano em sua composição. Essas substâncias podem ter efeito no sistema respiratório, competindo com o oxigênio, e impedindo a troca adequada desse gás nas hemácias, causando a hipóxia, que é a ausência de oxigênio nos tecidos”, explicou a Dra. Michelle ao Estado de Minas.

A inalação do aerossol pode provocar parada cardíaca por asfixia, ressaltou a pneumologista.

Fonte(s): Metro World News / Estado de Minas Imagens: Divulgação / TV Record / O Povo / Redes Sociais

Jornal Ciência