Mulher processa sistema de saúde após não poder mais fazer sexo por erro médico

de Merelyn Cerqueira 0

Ginny Atchison, 45 anos, foi deixada incapaz de ter orgasmos devido a uma dormência que se instalou em sua virilha.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

O dano nos nervos foi causado pela chamada Síndrome da Cauda Equina, uma condição que foi diagnosticada erroneamente por médicos do NHS, sistema de saúde pública do Reino Unido, que lhe atenderam.

A britânica, que é mãe de dois filhos, agora precisa usar constantemente um cateter. Ela processou o NHS e recebeu cerca de 1,5 milhão de libras de indenização. No entanto, ela disse que ter a vida sexual arruinada foi o pior de tudo, segundo informações do Daily Mail.

Ginny, que afirmou ser uma pessoa “muito sexual”, revelou que tinha relações regularmente desde os 16 anos. No entanto, desde que sofreu danos permanentes devido a condição, agora se encontra impossibilitada de praticá-las.

Em 2008, quando começou a sentir os primeiros sintomas, notou uma dor na região lombar, que acreditou ter sido causada pela distensão de algum músculo.

Em 2010, quando a dor se tornou mais intensa, procurou ajuda médica em um hospital universitário na cidade e foi encaminhada para uma clínica de tratamento por suspeita de ter uma hérnia de disco.

Após passar por um fisioterapeuta, em fevereiro de 2011, foi encaminhada a um ortopedista, até que finalmente conseguiu fazer um exame de ressonância magnética.

O exame revelou que um dos discos de sua coluna estava mal posicionado e pressionando o lado inferior das costas.

Em agosto de 2011, quando já não conseguia mais urinar, passou por testes de sensibilidade que revelaram danos nos nervos na base de sua coluna, confirmando que tinha Síndrome da Cauda Equina.

Levada às pressas para cirurgia, ela foi avisada que nunca mais poderia andar novamente, embora tenha conseguido. O problema, no entanto, é que havia se tornado incapaz de ter orgasmos e se exercitar, de modo que começou a ganhar peso – algo que afetou ainda mais sua autoestima.

Em 2013, ela decidiu tomar medidas legais contra o sistema de saúde, por não reconhecer os sintomas anteriormente. Assim, após uma longa batalha judicial, recebeu um acordo milionário, bem como um pedido de desculpas pelo sofrimento causado pelo padrão de atendimento recebido.

O que é a Síndrome da Cauda Equina?

Trata-se de uma condição séria em que os nervos na parte inferior da medula espinhal são comprimidos.

Os sintomas incluem dor na região lombar, dormência na virilha, paralisia de uma ou ambas as pernas, dor retal, perda de controle intestinal (incontinência intestinal), perda do controle da bexiga (incontinência urinária) e dor no interior das coxas.

Se não tratada prontamente, a síndrome pode danificar permanentemente os nervos da bexiga e intestino.

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Jornal Ciência