Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Esta simples caixa foi abandonada no aeroporto e ninguém teve coragem de abri-la. Até que…

de Julia Moretto 0

Se você estivesse andando em um aeroporto e do nada se deparasse com uma caixa abandonada, o que pensaria que fosse? Ou melhor, o que você faria? Essa cena ocorreu no aeroporto de Beirute, no Líbano!

Por sete dias, uma caixa de 40 centímetros ficou fechada no aeroporto. Quando ela foi aberta, havia três filhotes de tigre-siberiano.

Os animais estavam cobertos por urina e fezes, havia larvas em seus corpos, além de estarem morrendo de fome e sede.

caixa-em-aeroporto_01

“Nada indicava que a caixa continha tigres ou mesmo animais vivos, e não havia detalhes de um carregador ou receptor”, explicou o grupo de resgate Animals Lebanon.

Ao ficar sabendo do caso, a Animals Lebanonpediu para confiscar os animais de seu atual proprietário, já que ele deixou os filhotes em situações precárias.

Os três filhotes estavam viajando do Zoológico Nikolaev, na Ucrânia, para o Zoológico Samer al-Husainawi, em Damasco, na Síria, mas acabaram presos em uma caixa no Líbano. Atualmente, os filhotes passam bem e estão se recuperando com ajuda de especialistas.

 caixa-em-aeroporto_02

De acordo com a Animals Lebanon, no mercado negro esses animais valem uma fortuna, e esse pode ser o motivo de os proprietários quererem recuperá-los.

Estes animais estão em risco de extinção e atualmente há cerca de 500 tigres-siberianos na natureza. 

De acordo com o site Bored Panda, enquanto ainda estavam anônimos no aeroporto, os animais recebiam diariamente uma visita de 15 minutos de um representante do zoológico importador.

caixa-em-aeroporto_03

Infelizmente ninguém sabe ao certo o futuro destes animais. Eles ainda têm chance de voltar ao antigos proprietários e serem vendidos no mercado negro. A Animals Lebanon está buscando alternativas para que isso não ocorra.

Fonte: Bored Panda Fotos: Reprodução / Bored Panda

Jornal Ciência