O passaporte mais raro do mundo que apenas 3 pessoas no mundo o possuem

de Merelyn Cerqueira 0

passaporte-raro

Há um consenso de que o poder ou raridade de um passaporte é medido pelo número de países que uma pessoa visita.

 

No entanto, há apenas três passaportes no mundo que não se encaixam nesse pensamento – e o motivo não está na quantidade de nações visitadas. Trata-se dos passaportes para a Ordem Soberana Militar de Malta, que precisamente a raridade os tornam tão especiais. Com informações do jornal Mirror.

passaporte-raro_1

Basicamente, somente três documentos, que carregam a cor vinho na capa, podem ser emitidos. Eles pertencem aos três oficiais mais importantes da Ordem Católica: o Grande Mestre, o Vice-Mestre e o Chanceler.

passaporte-raro_2

Agora, se você está se perguntando o porquê do termo “Ordem Medieval”, considere primeiro que o correto é “Ordem Soberana Hospitalária Militar de São João de Jerusalém de Rodes e de Malta(Sovereign Military Hospitaller Order of Saint John of Jerusalem of Rhodes and of Malta), que a princípio era chamada apenas Ordem dos Cavaleiros Hospitalários. Estes representavam uma ordem militar cristã criada no século 11, que basicamente oferecia serviços médicos aos cristãos que lutavam durante as Cruzadas.

Diferente dos três passaportes especiais, todos os outros funcionários da ordem devem usar os passaportes comuns, emitidos por seus países de origem. Mais curioso do que isso é que, o soberano militar não possui uma “terra própria”. Desde a perda de ilha de Malta em 1800, sua “terra” compreende duas propriedades extraterritoriais em Roma, de onde emite seus selos postais, moeda e passaportes.

 

Atualmente, a ordem funciona mais como uma instituição de caridade médica que fornece assistência a todo o mundo. Acredita-se que ela conte com mais de 13.500 cavaleiros, damas e capelães, bem como 80.000 voluntários permanentes e 25.000 funcionários entre seus membros atuais.

[ Mirror ] [ Fotos: Reprodução / Mirror ]