Refrigerantes e sucos de fruta com adoçantes podem causar depressão, diz estudo com 263 mil pessoas

de Redação Jornal Ciência 0

Um estudo científico considerou que as bebidas dietéticas (as que possuem adoçantes artificiais) podem causar depressão.

Isso é realmente verdade? Parece que sim, mas o efeito aparenta surgir em pessoas de idade adulta com mais facilidade, enquanto em crianças já não é tão grave. Será que o humor das pessoas está relacionado com o que se bebe todos os dias?

A evidência científica

O estudo científico utilizou 263.900 adultos com idades entre 50 e 71 que ingeriram regularmente bebidas de todos os tipos, entre 1995 e 1996. Cerca de dez anos depois, as mesmas pessoas foram questionadas se tinham sido diagnosticadas com depressão.

As pessoas que bebiam quatro ou mais latas de refrigerante por dia eram 30% mais propensas a desenvolver depressão do que aquelas que beberam menos.

Porém, nas pessoas que consumiram bebidas dietéticas, esse índice aumentou para 31%. Aqueles que consumiram bebidas de frutas com adoçante eram 51% mais propensos a sofrer de depressão.

Por outro lado, aqueles que bebiam quatro xícaras de café por dia tinham 10% a menos de probabilidade de desenvolver depressão do que aqueles que não bebiam café.

Por que isso está acontecendo?

O estudo encontrou uma possível explicação para a relação entre depressão e bebidas diet: ao estudar os fatores que poderiam afetar os resultados (como, idade, sexo, escolaridade, tabagismo, atividade física, índice de massa corporal), os estudiosos precisaram levar em consideração o histórico familiar relacionado à depressão e considerar, também, as situações estressantes a que a pessoa foi submetida em sua vida.

Além disso, os idosos são mais propensos a sofrer com eventos negativos na vida, como, por exemplo, com a morte de um ente querido ou o surgimento de uma doença.

Essa relação pode aparecer, também, com a diabetes e a obesidade, dois fatores primordiais para que as pessoas consumam bebidas dietéticas.

Ao considerar os resultados sobre o café, pode-se verificar que, para esses adultos com estado de saúde mais debilitado, como idosos, geralmente é proibido o consumo de cafeína, fazendo com que eles procurem outro tipo de bebida que não seja nocivo à sua saúde e, por isso, vão atrás das bebidas sem açúcar.

No entanto, isso não significa que quem bebe café é mais feliz, ainda que seja verdade o seu poder de estimular os processos cerebrais.

O estudo está apenas gerando uma grande quantidade de perguntas que devem ser mais investigadas. Mesmo que, baseado neste estudo, bebidas dietéticas têm mais tendência em causarem depressão, a causa ou motivo não está esclarecido.

Fonte: LiveScience Fotos: Reprodução / LiveScience

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.